Deteriorado, prédio da Câmara de Cruzeiro recebe reforma

Recuperação conta com investimento superior a R$ 1 milhão; obra deve ser concluída no início de 2023

 

Área externa da Câmara de Cruzeiro; sede do legislativo recebe reforma e conta com investimento superior a R$ 1 milhão (Foto: Arquivo Atos)

Lucas Barbosa

Cruzeiro

 

Orçada em pouco mais de R$ 1 milhão, a reforma do prédio da Câmara de Cruzeiro foi iniciada na última segunda-feira (23). Em preocupante estado de deterioração e há mais de três décadas abrigando o Legislativo, o imóvel nunca havia recebido melhorias estruturais.

Em nota oficial, a Câmara ressaltou a necessidade da obra, devido à longevidade do prédio, inaugurado em 1989, que apresenta problemas em suas áreas externa e interna como rachaduras, trincas, infiltrações e mofo. Outra preocupação é a condição inadequada das antigas fiações elétricas distribuídas pelo imóvel, que podem causar choques, curtos-circuitos e até mesmo incêndios. 

De acordo com o presidente da Câmara, Jorge Luiz dos Santos, o Jorge Currila (PL), o principal objetivo da ação é garantir mais segurança aos servidores e moradores que frequentam a Casa. Além da deterioração das salas que abrigam o gabinete da presidência e a coordenadoria de Comunicação Social, o chefe do Legislativo descreveu a situação de outros ambientes. “No plenário, o forro de madeira apresenta pontos empenados e rachados, extremamente gastos pela falta de reparos. Na secretaria e na recepção são visíveis os problemas com a fiação antiga, que podem provocar fuga de energia e colocar em risco a segurança do prédio, causando acidentes”.

Vencedora do processo licitatório aberto no fim de março, a empresa Lilian de L. Pedreira Engenharia LTDA, sediada em Lorena, deve concluir a reforma em até nove meses. Durante a execução do serviço, que custará R$ 1,026 milhão, as sessões de Câmara não serão abertas ao público, porém a população poderá continuar as acompanhando pelo site tvcamaraaovivo.net/cmcruzeiro/. Já os servidores da Casa foram realocados em outro ponto do prédio, assim podendo manter suas atividades em meio à reforma.

Além de afirmar que a última melhoria promovida no prédio foi uma adequação no telhado em 2019, Currila citou algumas das dificuldades enfrentadas pelos parlamentares no atendimento à população. “Os gabinetes dos vereadores eram minúsculos. Neles só cabiam duas pessoas, além do que não havia forro entre um e outro. Não havia possibilidade de atender bem a população e por tudo isso percebemos a importância dessa ação de reforma e ampliação”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?