Após período de recuperação econômica, Cachoeira comemora R$ 5 milhões no Finisa e avança para nova estação

Prefeitura passa a contar com crédito disponível junto à Caixa e aguarda SPU para início de recuperação de prédio histórico com R$ 18 milhões

Estação ferroviária de Cachoeira, que deve ser recuperada com verba do Finisa; cidade conta com crédito junto à Caixa (Foto: Reprodução)

Andréa Moroni
Cachoeira Paulista

Depois de assumir a Prefeitura de Cachoeira Paulista com a “herança” de uma dívida de quase R$ 93 milhões da administração anterior, o prefeito Antônio Carlos Mineiro (MDB) começou a colher os frutos do saneamento das contas públicas. Nesta semana, ele comemorou a informação de que o Município possui crédito junto à Caixa Econômica Federal por meio do Finisa. Outra boa notícia é a aceleração do processo de recuperação da Estação Ferroviária, em projeto de R$ 18 milhões.

O crédito com a Caixa, em R$ 5 milhões, se refere a valor disponível por meio do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e Saneamento). O montante pode ser utilizado para obras de infraestrutura como pavimentação de ruas e avenidas. “Essa é uma novidade para Cachoeira Paulista, ter um crédito desse, que tem juros muito baixos, com carência de 24 meses para pagar. Nós temos agora esse crédito, mas no momento ainda não vamos entregar projeto para utilizar o dinheiro”, destacou Mineiro, que mantém obras de recuperação de vias por meio de convênios com o Governo do Estado.

Estação – Já o projeto para restauração do prédio da Estação Ferroviária conseguiu avançar na cidade.

O superintendente do Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão da SPU (Superintendência de Patrimônio da União Sérgio Matos) e os engenheiros Ulisses Terra e Alexandre Gontscharow estiveram na cidade, no mês passado, para acertar os detalhes da liberação de R$ 3 milhões para o projeto e R$ 15 milhões para a obra.

A expectativa do prefeito é de que até setembro o edital de licitação seja liberado. “Nós temos conversado muito com o pessoal de Brasília e a licitação será feita pela União. Temos reunião, no dia 17 de agosto, para tratar do projeto. Nós vamos começar o restauro primeiro na torre central e nas torres laterais. Nossa intenção é transformar o local em espaços público e cultural”, contou.

O chefe do Executivo aguarda uma nova reunião junto à SPU pata obter o parecer favorável ao início da execução do projeto no entorno do monumento.

Além de explorar o potencial cultural e turístico do monumento, o atual projeto visa criar pontos comerciais e, até mesmo, transferir serviços da administração pública, como o gabinete do prefeito e outras pastas, para o prédio.

O Município busca parcerias privadas para a finalidade comercial da Estação.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?