Prefeita teme o cancelamento da Festa da Padroeira em Aparecida

Parte interna do Santuário Nacional de Aparecida; Festa da Padroeira pode ser cancelada (Foto: Marcelo A. dos Santos)

Da Redação
Aparecida

Com a incógnita de quando serão retomadas as atividades da rede hoteleira e Santuário Nacional, a prefeita de Aparecida, Dina Moras (DEM), está preocupada com a possibilidade de não ter fieis na celebração do dia 12 outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida. A cidade tem 131 casos e seis mortes pela Covid-19.

A data mais importante para o Município, recebeu no ano passado 125 mil pessoas, entre elas a do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Mais de 21,5 mil romeiros caminharam em direção o ao maior templo católico do Brasil pela rodovia Presidente Dutra, entre os dias 10 e 12 de outubro, de acordo com a Policia Rodoviária Federal.

A preocupação de Dina é que sem a presença dessas pessoas, a crise econômica gerada pela pandemia do novo coronavírus pode agravar ainda mais, já que os hotéis e pousadas chegam a ficar com 100% de seus leitos ocupados e muitos deles já são reservados com um ano de antecedência. Mas a prefeita ressaltou que o momento é de cautela e obediência às normas contra a Covid-19. “Aparecida é uma cidade que é um cartão de visita para o Brasil inteiro. Nunca tivemos grandes problemas, que pudessem entrar no cenário nacional e apresentar a cidade de uma forma negativa. Acho que é um momento de repensar e refletir neste sentido, pois nós não podemos, por uma falha nossa, não obedecer um protocolo ou até uma ordem judicial e colocar o município em risco de ser apontado no mundo como foco de contaminação do novo coronavírus”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?