Corregedoria e MP deflagram operação contra policiais civis suspeitos de roubo em Guará

Três agentes do 3° Distrito Policial são alvos de investigação; viatura descaracterizada pode ter sido usada em crime

Polícia Civil de Guará passa por vistoria de operação conjunta após denúncia de envolvimento em roubo (Foto: Reprodução)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

O Ministério Público e a Corregedoria da Polícia Civil deflagaram uma operação na manhã desta sexta-feira (29), em Guaratinguetá, que tem como alvos três policiais civis investigados por possível envolvimento em um roubo cometido no município. Na ação criminosa, uma viatura da Polícia Civil descaracterizada teria sido utilizada.

O MP, através do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), e a Corregedoria cumpriram cinco mandados de busca e apreensão que foram expedidos pela Justiça de Guaratinguetá. Dos investigados, três são policiais civis do 3° Distrito Policial, e um tem antecedentes criminais por roubo à mão armada.

As investigações tiveram início em outubro de 2020. Segundo nota do Ministério Público, a apuração aponta três agentes da Polícia Civil com possíveis participações.

O Ministério Público solicitou o afastamento dos policiais civis até o término das investigações, o que não foi autorizado pela Justiça. “As investigações conjuntas indicam a possível participação e policiais civis em associação criminosa e na prática de crime de roubo, juntamente com outras pessoas, mediante a utilização de viatura descaracterizada de uso da Polícia Civil”, destacou a nota publicada na manhã desta sexta-feira.

O roubo – Segundo o MP, a viatura descaracterizada da Polícia Civil é um carro Pálio, de cor prata, que foi flagrado por uma câmera de segurança, em uma rua do município, minutos antes de um roubo ter sido cometido. Os ocupantes do Pálio conversam com ocupantes de um Fiat Uno, que estacionou na mesma rua, minutos depois. Dois passageiros do Uno descem e cometem o roubo em outro ponto do bairro. Eles retornam ao local minutos depois. A Polícia investigava o caso e encontrou os vídeos em que a viatura descaracterizada é flagrada.

Por nota, a Delegacia Seccional de Guaratinguetá respondeu. “A Polícia Civil do Estado de São Paulo está investigando o caso por meio de sua própria corregedoria. A Polícia Civil não compactua, nunca compactuou e jamais admitirá atos ímprobos ou criminosos por parte de seus membros. Há apenas uma investigação em andamento, com total independência, justamente para se averiguar a materialidade e autoria, e posteriormente adotarmos as medidas pertinentes, caso se comprove atitudes ilegais de algum policial”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?