Política a conta-gotas…

Enquanto os cães ladram… 

Antônio Mineiro

Com ajuda de ‘todos os santos’ – e isso inclui indiretamente alguns do Legislativo, sem que eles saibam, é claro – o prefeito Antonio Mineiro segue pagando as contas herdadas em Cachoeira, assistindo à distância as confusões da Câmara. E c o m o f a l a m pelas esquinas, enquanto os vereadores se pegam entre eles, Mineiro caminha administrando ao som de várias obras e projetos a médio prazo. Esta semana vazou entre os bem informados a contagem regressiva do anúncio de um mega investimento para cidade. 

 

 

Time que está ganhando…

Isael Domingues e Ricardo Piorino

Com a boa fase de crescimento de Pindamonhangaba devido aos ótimos indicadores em todos os setores da administração, com a atração de novos investimentos e condições para implantação de ações que melhoram a qualidade de vida da população, eleitores conscientes não têm dúvida que esse avanço é protagonizado pela parceria entre prefeito Isael Domingues e vice Ricardo Piorino, que deverá se estender a partir de 2025. Dr. Isael fala de duas importantes áreas como ações concentradas do seu plano de governo até 2024, que inclui zerar o déficit de creches e a implantação de novas unidades de saúde. E, conjugado com outros setores, a realidade cada vez mais próxima do orçamento público ultrapassar R$ 1 bilhão. Isso é antídoto eficaz contra concorrência eleitoral… 

Projeto aquário 

Talvez para mais proteção dos vereadores, principalmente do Magrão, que na penúltima sessão foi alvo de críticas de alguns eleitores, a Câmara de Pindamonhangaba decidiu instalar uma parede de vidro separando o plenário da assistência. A ideia de isolar os parlamentares não pegou bem na opinião de muitos do mercado político, uma vez que a Casa do Povo já possui uma estrutura restritiva à presença de populares, com barreiras e seguranças que dificultam o acesso até para as arquibancadas. 

E por falar em… 

…Magrão, parece que a denúncia mal explicada, ou melhor, nada explicada, de suspeita de propina envolvendo a gestão do Pronto Socorro, inviabilizou de vez sua pretenção de voltar a presidir à Câmara de Pindamonhangaba. Pelo que se ouviu nos corredores do Legislativo, todo cuidado é pouco para não respingar rejeição em quem votar no boy…

Princípio de incêndio

Diego Miranda

Comenta-se em Cruzeiro que quatro vereadores ‘quase botaram fogo no parquinho’ na sessão de Câmara que antecedeu o feriado. Em pauta, um remanejamento de verbas a pedido do Executivo, destinada a salvar a folha de pagamento dos servidores deste mês. Na contramão, Diego Miranda, Higmar, Fafá e Leprechal endurecendo o jogo para inviabilizar o projeto – reclamando que a retaliação seria pela dificuldade de atendimento que estavam enfrentando no gabinete do prefeito. Para alegria geral do funcionalismo municipal, a liderança de Thales Gabriel conseguiu reverter de Leprechal. 

 

Não convidem para…

…a mesma picanha – os vereadores Paulo Felipe (líder do prefeito) e Diego Miranda (hora oposição, hora oportunista), principalmente após as considerações na votação do projeto do prefeito, na sessão de Câmara de Cruzeiro da última segunda-feira… 

Campanha antecipada

 Rola pelas esquinas de Lorena que não somente os dois candidatos a federal, Daniel Munduruku e Coronel Quintino, já estão trabalhando seus nomes para as municipais de 2024. Ah! O Bosco Automóveis também, só que para vereador.

Justiça Eleitoral

E por falar em Quintino, parece que ele perdeu a mão na carreata da última quarta, em Lorena, em comemoração à Independência. Vários participantes repudiaram seu oportunismo, ao pegar um microfone na Praça Arnolfo Azevedo para fazer sua campanha eleitoral, como se a manifestação popular tivesse ocorrido por conta dele. Ah! Disseram ainda que bastou ele começar o discurso de campanha, a praça esvaziou. Mesmo assim, parece que formularam denúncia na Justiça Eleitoral.

Queda de braços

O engajamento de alguns vereadores na campanha de vários candidatos a deputado, neste pleito de 2 de outubro, também está sendo visto como ‘musculatura eleitoral’ para formação de grupos e candidaturas municipais. Por exemplo, Maurinho Fradique & Cia esperam a votação de Carlos Sampaio como termômetro até para tentar ser vice; já Fabio Longuinho, com mais certeza, terá os votos de Fernando Marangoni creditados ao seu grupo de apoio. Elcinho será medido pelos votos de Caio França e ‘os Vaguinhos’, pela grana que que o Costa Neto está injetando no mercado eleitoral de Lorena. E ainda, Galão Aquino – leia-se grupo dos Marcondes somando apoio a Alex Manente e no oposto, Bruno Camargo que segue preocupadíssimo com a concorrência que seu federal enfrenta na cidade… 

Longe & perto 

A necessidade de uma gestão mais dinâmica na Codesg – Companhia de Desenvolvimento de Guaratinguetá, levou o prefeito Marcus Soliva a delegar a presidência da autarquia da Prefeitura ao seu segundo ‘coringa’ da administração, João Vaz. A repercussão no mercado político dividiu opiniões: um percentual enxergando a nova tarefa de Vaz como uma prova de fogo – capaz de validar seu nome de vez para indicação a sucessão. E um outro segmento achando que foi mais uma estratégia inteligente do Soliva, em distanciar o ‘secretário coringa ‘ de sua aba.

Chocando granada 

A polêmica entre o Aeroclube, VOA SE e a Prefeitura de Guaratinguetá parece que está longe de um final feliz. A diretoria do Clube afirma que tem posse há 68 anos, o estafe do prefeito diz que o Estado absorveu toda a área e os empresários da nova concessionária declararam que compraram o espaço de ‘porteira fechada’. Segundo os cientistas da Praça, alguém das três partes está ‘chocando uma granada’, que logo vai explodir… 

Lei de Murphy

Se o que está ruim ainda pode piorar, a vereadora Thálitha Barbosa do PT experimentou essa realidade na terça-feira, quando levou a militância petista da região para fazer barraco na Câmara de Cachoeira. Ela, que já estava na mira dos quatro mosqueteiros da motolândia – Max, Nenê, Brejão e o quinta coluna – pelo BO de sua assessoria ser flagrada fazendo campanha na praça na hora do trabalho, agora viu que a maionese desandou. A sessão terminou com abertura de uma investigação que pode custar o mandato da parlamentar.

Período atípico

Guaratinguetá vive sem dúvida, uma fase eleitoral atípica, segundo os bem informados do mercado político. Um dos pontos divergentes seria a falta de uma liderança para puxar a torcida. Num cenário onde os governistas trabalham para mostrar serviço, não há um nome à sucessão que empolgue. A ‘Pop Star’ tenta vender ‘seu peixe’ com uma superexposição de dar náuseas; o grupo dos emedebistas com prazo de validade vencido para se fragmentar; os bacanas da Hípica tentando levantar uma nova bandeira – leia-se Riccomi; os petistas esperando um milagre das urnas e, entre outros, o Coronelzinho, que apegado ao passado, se mantém a espera do êxodo de títulos com seu abraço fatal. 

O que muitos querem saber 

Quem foi o bem remunerado comissionado da Prefeitura de Lorena que, para se esconder de um oficial de justiça, dias atrás, resolveu visitar os túmulos históricos do cemitério?

E por falar em oficial…

…de justiça – corre no mercado de apostas que o ‘canalhão’ que fugiu das urnas passadas, não deverá sobreviver no ’empregaço’ até 2024…

Em nome da emergência 

O ex-prefeito de Caraguá, Antonio Carlos, e o prefeito Sylvio Ballerini foram os convidados especiais da gestão da Santa Casa de Lorena, na última segunda-feira, para debaterem meios de ampliar o atendimento de especialidades e potencializar a captação de recursos para entidade hospitalar. Antonio Carlos foi o grande recordista em destinação de emendas parlamentares ao hospital no período em que esteve deputado estadual, e Sylvinho tem sido o elo entre a Santa Casa e o Governo do Estado.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?