Política a conta-gotas…

Blackout

Antônio Mineiro

O prefeito de Cachoeira Paulista, Antônio Mineiro, rompeu o contrato com a IBC de Sorocaba – terceirizada para execução das reformas das escolas da rede municipal de ensino e distribuição dos kits merenda.

De acordo com o prefeito, um levantamento realizado pelo próprio jurídico da Prefeitura, apontou que a OS não cumpriu o cronograma de reformas dos espaços educacionais e os alimentos distribuídos estavam superestimados em seus valores.

Mineiro está intimando e judicializando a empresa pela devolução parcial da primeira parcela do contrato paga, com pena de bloqueio judicial nas cidades que prestam serviços.

Projeto na ‘medida’

Nas idas e vindas do prefeito Rominho ao Palácio dos Bandeirantes, sempre uma novidade positiva para Piquete. Esta semana ele finalizou com o Estado o recurso de R$ 800 mil para construção de uma nova UBS na cidade para aumentar as especialidades de atendimento aos moradores. A tarefa agora é achar um espaço adequado para encaixar no projeto que já está pronto e a grana separada. Em tempo, a cidade continua no ranking das que mais vacinaram no Vale.

Roleta ‘russa’

É voz corrente entre os políticos de Cruzeiro, que até setembro a realidade administrativa da cidade poderá sofrer uma reviravolta, com Thales Gabriel se despedindo da Prefeitura para buscar vaga na Assembleia Legislativa e Jorge Currila virando prefeito sem passar pelas urnas, para desespero de Diego Miranda. Segundo as cabeças pensantes, é difícil, mas pode acontecer; não custa especular…

Planejando as próximas

E por falar em eleições futuras, se for pela ordem natural das coisas, Thales Gabriel termina seu mandato na Prefeitura de Cruzeiro em 2024, se prepara para 2026 e pode somar com Rominho que deverá estar cumprindo seu segundo tempo em Piquete, para que a região tenha deputados estadual e federal 100% local. De acordo com observadores políticos, a dupla hoje se destaca em termos de liderança, articulação, carisma e, em ambas as cidades base – Cruzeiro e Piquete – aprovação popular acima da média. Lembrando que política é a arte de antecipar resultados…

Reforço de caixa

Quem está comemorando o pacote de recursos do governo do Estado desta temporada de pré-campanha, é a prefeita Erica Soler. Somente a reforma geral dos dois acessos principais de Potim – no sentido aos presídios de um lado e a Guará de outro – somam-se próximo a R$ 15 milhões. A prefeita também recebeu R$ 1 milhão para infraestrutura, verba para construção da UBS do Vista Alegre e uma série de programas ligados ao social. Erica agora busca firmar um convênio com o COI para monitorar a cidade. E se depender do secretário estadual Marco Vilholi, a cidade terá seu ‘big brother’ local…

Barulho de lata vazia

Prevendo que Mineiro romperia com OS da educação, aquele vereador que construiu sua ‘casa de campo’, antecipou o discurso nas redes sociais de Cachoeira, criticando exaustivamente os valores dos alimentos que compunham o kit merenda distribuídos às crianças – que não receberam nada no último ano de Edson Mota na Prefeitura – dando a entender que ele próprio havia detectado o disparate dos preços. Com um vocabulário chulo e de ‘assassinato’ a língua portuguesa, o vereador talvez tenha esquecido de informar que o levantamento de valores foi de autoria da Prefeitura…

Reversão na Justiça

O ex-prefeito de Lorena, Fabio Marcondes, ganhou na Justiça essa semana uma ADIN a favor da aprovação de suas contas de 2013. Relembrando, o Legislativo aprovou essas contas em 2016, mas os vereadores da legislatura passada, reverteram essa aprovação em 2020, como efeito da ‘guerra política’ que a cidade vivenciou no último mandado de Marcondes. Para o mercado político atual, a vitória de Fabinho sinaliza mais um passo na possibilidade de disputar as eleições em 2024.

Efeito Vieira

Com várias tentativas frustradas de abrir nova CEI na Câmara de Lorena, desta vez para azucrinar, quer dizer, investigar a hipótese da empresa que abandonou a construção do Centro de Eventos e – mesmo alertada pelo ex-prefeito, conseguiu com Sylvio Ballerini iniciar a reforma da Praça da Matriz – teria ofertado propina ou concedido ‘vantagens’ para atuar na cidade, o vereador Elcio Vieira conseguiu levar o caso à Polícia. O primeiro a ser intimado foi Fábio Marcondes que levantou a possibilidade da oferta de propina durante entrevista ao Atos no Rádio.

Bloqueio

Fabio Longuinho

A última sessão de Câmara em Lorena do semestre, fechou em outra demonstração de comando de Fabio Longuinho na Casa de Leis, em resposta ao tom de ameaça de Elcio Vieira, em busca dos holofotes para polêmica da propina na Prefeitura. Pelo presidente, não existem consistência para abrir investigação no Legislativo, mesmo com o parlamentar ‘do contra’ tentando intimidar os vereadores as custas da SECCOLD – leia-se delegado Sannini…

Desafio & meta

O prefeito Marcus Soliva acompanhou pessoalmente o leilão de privatização do Aeroporto Edu Chaves – esperança de desenvolvimento econômico para Guaratinguetá nos anos vindouros – marca inusitada de sua administração. O desafio será provar que turismo religioso movimenta mais o fluxo aéreo que a classe executiva, em detrimento do Aeroporto de São José dos Campos, praticamente ‘às moscas’. Com a realidade desse projeto, Soliva mostra força diante dos adversários políticos da cidade, prestígio junto ao Governo do Estado e ‘sinal verde’ aos empresários e investidores do setor, principalmente ao Consórcio VOANW / VOASE, arrematou o bloco sudeste pelo valor de R$ 14.737.486,00…

E por falar em…

… Aeroporto – corre na boca pequena da praça Conselheiro, que faltou ‘alguém’ na comitiva do prefeito Marcus Soliva, durante a solenidade de leilão de privatização do Edu Chaves. Estavam na foto o vice Regis Yasumura, os secretários municipais João Vaz e Rodrigo Muassab, menos a considerada ‘arroz de festa’, que ultimamente está em todas…

Sem ou cem milhões!?!?

Marcus Soliva

Circula pelos corredores dos poderes Executivo e Legislativo, que o prefeito Marcus Soliva está atrás de oito votos na Câmara, para aprovação do maior ‘pacote de obras’ na história de Guaratinguetá.

O plano é conseguir a aprovação dos vereadores para o financiamento de R$ 50 milhões – a ‘long play’ – no FINISA, para somar com R$ 30 milhões de emendas parlamentares e completar com mais R$ 20 milhões do tesouro municipal, totalizando os R$ 100 milhões de investimentos.

Segundo a patuleia, a princípio ele tem apenas cinco votos garantidos, porque o do Evantuir pode babar…

Juntos, porém, separados

A julgar pelos comentários nas rodas políticas de Pinda, o Podemos poderá oferecer dois candidatos a deputado da cidade. O vereador Julinho Car a estadual e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Roderley Miotto, a federal. O que muitos suspeitam, é que mesmo sendo do partidos, ambos vão seguir em campanhas separadas, Julinho dobrando com o já federal Cezinha da Madureira, enquanto Miotto em parceria com vários estaduais na região.

Apoio velado

Embora os compromissos com os deputados do PL seguem em prioridade na agenda eleitoral do prefeito Isael Domingos, está evidente que ele tem visto com ‘bons olhos’ as candidaturas dos parceiros Julinho Car e Roderley Miotto para 2022. Pelo que se ouve nos cafezinhos da cidade, com a habilidade que lhe é peculiar e com o crédito que tem junto aos eleitores, Isael deverá somar a votação dos parceiros e de forma discreta, desidratar a dupla de tucanos que pretende ‘levar os votos’ de Pinda…

Não convidem para…

…a mesma picanha o vice-prefeito de Pinda, Ricardo Piorino e o vereador Vela do PT, principalmente se o assunto for o assédio aos ‘agrupados’ da última eleição, que pontuaram boa votação nas urnas!!!

Corrida presidencial

O clima de eleição para presidência da Câmara de Cachoeirajá é notório entre os vereadores. Léo Fenix articula com a oposição, Rogéria Lucas e Adriana Vieira tentam os votos femininos da Casa, enquanto das ruas vem a indicação do nome de Brejão!!!

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?