Silveiras inicia implantação de água tratada no Bom Jesus

Sabesp investe cerca de R$ 900 mil na obra; famílias cobram o serviço há quarenta anos

Sabesp implanta água tratada no bairro Bom Jesus em Silveiras; moradores cobram serviço por quarenta anos (Foto: Divulgação PMS)

Da Redação
Silveiras

Após quase três anos de negociações com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), a Prefeitura de Silveiras anunciou na última segunda-feira (24) o início das obras de implantação da rede de tratamento de água do bairro Bom Jesus. A iniciativa beneficiará cerca de trezentas famílias, que cobram a melhoria há cerca de quatro décadas.

De acordo com o prefeito Guilherme Carvalho (PSDB), ao assumir o Município em 2017, ele e sua equipe iniciaram tratativas com a gerência regional da Sabesp para tentar viabilizar que os 280 imóveis do Bom Jesus começassem a serem atendidos pelo sistema de canalização de água potável da companhia.

Devido à ausência de rede de tratamento no bairro, as casas são abastecidas pela água de uma nascente da região, captada e armazenada por um reservatório implantado há cerca de vinte anos na sede da Associação de Moradores do Bom Jesus. Mas o sistema é capaz de tratar apenas parcialmente o líquido, colocando em risco a saúde da população.

Com o aval de sua gerência e a conclusão dos trâmites burocráticos necessários, a Sabesp iniciou na última segunda-feira a instalação do sistema de abastecimento de água potável no bairro.

Através de um investimento de aproximadamente R$ 900 mil, a Companhia providenciará as implantações de uma rede de distribuição de água, que terá uma extensão de cerca de 2,5 quilômetros, uma estação de bombeamento e um reservatório.

Ainda sem previsão de conclusão, a obra foi comemorada pelo chefe do Executivo. “A viabilização deste serviço desempenhado pela Sabesp, é motivo de muito orgulho e alívio para nossa gestão. Além de atender um antigo pedido das famílias do Bom Jesus, esta ação trará uma melhoria significativa na qualidade de vida delas, que em breve não precisarão mais utilizar água sem o tratamento necessário”, ressaltou Carvalho.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?