Saúde regional reforça ações para combate à Dengue

Doença segue preocupando cidades com epidemias decretadas em meio à crise do novo coronavírus; Prefeituras ampliam estrutura da rede pública

Serviço de nebulização em Potim; região segue em alerta para números crescentes de dengue (Foto: Reprodução PMP)

Wanessa Telles
RMVale

Os municípios RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) continuam em alerta diante do aumento de ocorrências de dengue na região. A situação atual da saúde pública se encontra delicada devido à pandemia do novo coronavírus, mas o Aedes aegypti ainda preocupa com epidemias decretadas em Lorena, Cruzeiro, Guaratinguetá, Potim, Caraguatatuba e Pindamonhangaba.

Em Guaratinguetá, são 2.247 casos de dengue, sendo 2.212 autóctones (residentes na cidade) e 35 importados. A secretaria da Saúde dá continuidade à Operação “Catabagulho”. Somente no último dia 25, foram realizadas 579 visitas com 25 caminhões de materiais recolhidos nos bairros.

A coleta de materiais considerados influentes para criação de larvas e abrigo de animais peçonhentos, tem como objetivo orientar a população da importância do descarte adequado de rejeitos.

Também com números preocupantes, Lorena enfrenta a epidemia da dengue, que diminui gradativamente. O município continua em estado de alerta. De acordo com a secretaria da Saúde, as confirmações não são de critério laboratorial e sim, clínicos, sendo 2.680 confirmações. A fiscalização realizada por agentes de saúde continua, através de ações educativas e controle químico focal, removendo possíveis focos do mosquito da Dengue.

Entre 35 e 50 toneladas de resíduos (de 20 a 25 caminhões de lixo) foram coletados por dia no mês de março com a operação “Cata Treco”, executada em bairros com maior proliferação do mosquito. O carro de fumaça também continua com a nebulização pelas cidades da região do Vale do Paraíba.

Em Potim, as confirmações da doença chegaram a 1.235 casos, sendo de 10 a 20 diagnósticos confirmados por mês. A Prefeitura segue com campanha por meio de redes sociais para conscientizar a população e informar medidas de prevenção.

A secretaria de Saúde de Aparecida já contabilizou 644 casos autóctones e 9 importados. Segundo a Vigilância Epidemiológica, os agentes de endemias seguem com o monitoramento na cidade e pedem a apoio da população no combate contra focos de mosquitos de dengue nas residências e bairros.

Multa – A Prefeitura de Pindamonhangaba decretou punição severa para quem despejar entulhos e lixo em locais inadequados. Os casos de dengue atualizados na última segunda-feira (27), chegaram a 1.128 confirmações, sendo 1.122 autóctones e 6 importados. Segundo a Prefeitura, na última semana, foram 59 caminhões de lixo e entulho retirados de terrenos durante dois dias, descartados irregularmente pelos moradores.

Cruzeiro atingiu 2.741 casos confirmados até o momento. A Prefeitura revelou que será intensificado os mutirões de limpeza e o veículo fumacê continua operando nos bairros da cidade. Denúncias serão analisadas e os proprietários dos terrenos serão notificados para que realizem limpeza da área dentro de 48 horas ou serão multados.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?