RMVale tem mais de 3,9 mil casos de Covid-19

Desde o início do mês, 1,6 mil novas contaminações foram identificadas, com 161 mortes

Santa Casa de Guaratinguetá, um dos pontos de atendimento para pacientes com novo coronavírus na região (Foto: Marcelo A. dos Santos)

Bruna Silva
RM Vale

De acordo com levantamento desta segunda-feira (15), já são 3.924 pessoas infectadas pelo novo coronavírus nas cidades da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraiba e Litiral Norte). Os casos letais também aumentaram, chegando a 157 vítimas.

A cidade que tem mais contaminações é São José dos Campos, onde ao menos 1535 ficaram doentes. São José também é o município que concentra a maior letalidade: 61 pessoas morreram devido às complicações do vírus e outros 1004 curados. A situação também é preocupante em Caraguatatuba, que tem 259 infecções e 17 óbitos. A Prefeitura passou a mapear os locais com maior incidência da doença como os bairros Barranco Alto, Centro e Indaiá. Entre os infectados, 118 estão livres do vírus.

Com o distanciamento social oscilando entre 47 e 52%, Pindamonhangaba confirmou mais três contaminações e um óbito, chegando ao total de 68 casos. Conforme informado pela Vigilância Epidemiológica, os pacientes são dois homens e uma mulher, moradores da Vila Verde, Cícero Prado e Alto do Cardoso, com idade entre 44 e 59 anos. O falecimento confirmado foi de uma idosa de 81 anos, moradora do Cidade Nova que estava internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de uma unidade pública de saúde. A cidade já registrou 34 pessoas recuperadas.

Guaratinguetá tem 89 contaminações verificadas, um paciente segue hospitalizado na UTI e 39 pacientes estão sendo em casa sob o monitoramento da secretaria de Saúde, cerca de 90 testes aguardam análise para a confirmação da enfermidade. Quatro pessoas morreram na cidade em decorrência da Covid-19 e outras 42 estão curadas.

Com índice em alta crescente no último mês, Lorena chegou a 113 casos identificados na segunda-feira, com seis moradores internados nas unidades de saúde pública e privada para assistência médica, quatro requerem cuidados especializados na UTI. Cerca de vinte moradores estão em suas residências em isolamento social para evitar a disseminação do vírus, sessenta pessoas esperam os resultados dos testes, com dez delas hospitalizadas. O levantamento mostra que 89 pacientes estão recuperados.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?