Renovação entre Sato e Sabesp por água e esgoto pode chegar a R$ 200 milhões

Alto investimento em Ubatuba deve garantir tratamento por trinta anos; contrato prevê R$ 60 milhões investidos nos próximos cinco anos

kkkkkkkkkkkkkk (Foto: Divulgação)
Veículo da Sabesp; Prefeitura renovou contrato com Companhia (Foto: Divulgação)

Leandro Oliveira
Ubatuba

Apenas 29% do esgoto de Ubatuba é tratado. A informação, confirmada pelo prefeito Délcio José Sato (PSD) em entrevista concedida ao Jornal Atos, levou a cidade a negociar a renovação do contrato para concessão de água e tratamento de esgoto do município com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

A expectativa do Executivo é ampliar o percentual (hoje baixo) de tratamento de esgoto e a necessidade de expandir a cobertura. Ao Atos, Sato confirmou que as negociações estão avançadas e próximas de um desfecho positivo para a assinatura da renovação. O Executivo utiliza o Plano de Saneamento Básico, feito com a participação popular por meio de audiências públicas, para determinar as necessidades dos moradores quanto aos serviços de águas e esgoto.

Os investimentos serão feitos, caso haja um acordo, em momentos distintos. No primeiro deles, em um planejamento a curto prazo, para os próximos cinco anos, quando a Sabesp poderá investir R$ 60 milhões. A longo prazo, o valor investido pela companhia ultrapassará os R$ 200 milhões, nos trinta anos estimados de renovação contratual.

“Conseguimos uma modificação (no plano de saneamento). A Sabesp tem concordado com esse plano, que foi apresentado e está com uma proposta de R$ 26 milhões para investimentos em mais de dez mil ligações da rede de esgoto. Já cumpriu parte relacionada à água na Região Sul, que vai atender mais de cinquenta mil pessoas. É uma obra de mais de R$ 20 milhões que eles já concluíram”, detalhou o prefeito.

Segundo Sato, o contrato só será assinado caso a Sabesp se comprometa a investir alto para o tratamento do esgoto de Ubatuba nos cinco primeiros anos. A meta do Executivo é triplicar o percentual tratado atualmente. “Para eles realizarem essas novas obras, precisam de um novo contrato”, citou o prefeito, que lembrou que a companhia está em Ubatuba há 39 anos.

O tratamento do esgoto é importante, já que a cidade recebe semanalmente um grande número de turistas que buscam a costa litorânea. O cuidado com as praias e o meio ambiente também preocupam o chefe do Executivo, que foi reeleito neste ano como presidente do Comitê de Bacias Hidrográficas. “Nós conseguimos junto aos prefeitos do Litoral Norte levar a Sabesp para uma discussão mais ampla diante do baixo investimento, principalmente na cidade de Ubatuba com relação ao esgoto. Não temos nem 30% do esgoto tratado”, concluiu.

As negociações estão avançadas, mas Sato afirmou que não há previsão de quando o acordo pode ser renovado.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?