Região tem aumento de assassinatos em meio à pandemia

Estado revela que 276 moradores foram mortos até outubro; Cruzeiro é a terceira mais violenta

Viaturas da PM, que participam de operações e apreensões na região; aumento de assassinatos (Foto: Arquivo Atos)

Lucas Barbosa
RMVale

Nem mesmo as medidas de isolamento social motivadas pela pandemia foram capazes de conter o avanço da violência na RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte). Dados divulgados pelo Estado nesta sexta-feira (27) apontam que a região registrou nos primeiros dez meses do ano um aumento de 5% do número de vítimas de assassinato em comparação ao mesmo período de 2019.

De acordo com o levantamento da SSP (Secretaria de Segurança Pública do Estado), a RMVale teve entre janeiro e outubro 276 moradores mortos de forma violenta, sendo 269 de homicídios dolosos (quando existe a intenção de matar) e outros sete de latrocínio (roubo seguido de morte). O montante supera em 13 casos o da mesma época do ano passado, que foi de 263 registros, englobando 252 homicídios dolosos e 11 latrocínios.

Com 36 moradores assassinados, Jacareí é a cidade mais violenta da região até o momento. Na sequência aparece São José dos Campos, que contabiliza 31 casos.

Fechando o ‘Pódio da Morte’, Cruzeiro teve 24 vítimas de homicídio doloso. O número é o mesmo registrado nos primeiros dez meses de 2019.

Um dos casos que mais chocou a população de Cruzeiro no ano, foi o duplo homicídio ocorrido em 18 de setembro no bairro Vila Loyelo. Na ocasião,

o adolescente Vinícius Caetano Gabriel Marçal, 15 anos, e o jovem, Daniel Marcelo Martins, 20 anos, caminhavam pela rua João Leite, quando foram

surpreendidos por dois motociclistas, que dispararam diversos disparos de arma de fogo contra os amigos, que morreram no local. O caso segue sendo

investigado pela Polícia Civil, que tenta identificar os atiradores.

Para a preocupação das autoridades de Cruzeiro, o índice crescerá consideravelmente no próximo balanço do Estado, já que o município contabiliza oito assassinatos em novembro.

A principal suspeita da Polícia Civil é que a onda de mortes neste mês tenha ligação com a disputa entre quadrilhas rivais pelo controle do tráfico de drogas na cidade.

Os demais municípios da RMVale que tiveram moradores assassinados até outubro foram: Aparecida (1), Areias (1), Caçapava (23), Cachoeira Paulista (5), Campos do Jordão (5), Caraguatatuba (18), Cunha (3), Guaratinguetá (18), Igaratá (1), Ilhabela (3), Lagoinha (2), Lavrinhas (2), Lorena (19), Natividade da Serra (1), Paraibuna (2), Pindamonhangaba (18), Potim (3), Roseira (3), Santa Branca (1), São Bento do Sapucaí (1), São Luiz do Paraitinga (3), São Sebastião (6), Silveiras (1), Taubaté (22), Tremembé (6) e Ubatuba (17).

Outubro – Ao analisar o mês mais recente citado no levantamento da SSP, que foi outubro, a situação é ainda mais alarmante na RMVale, já que o número de moradores que tiveram suas vidas ceifadas cresceu 33%, saltando de 24 para 32 registros.

Com cinco vítimas de assassinato cada, Jacareí e Taubaté lideram os casos deste mês na região. Empatadas com três registros cada, na sequência aparecem: Caraguatatuba (3), Guaratinguetá (3), Lorena (3) e Pindamonhangaba (3).

 

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?