Máscaras passam a ser obrigatórias para passageiros de ônibus intermunicipais

Decreto de Doria determina obrigatoriedade para viagens entre cidades a partir de segunda-feira; medida visa frear novos casos de coronavírus

Linha com destino a Potim; uso de máscaras é obrigatório no transporte público entre as cidades da região (Foto: Marcelo A dos Santos)

Leandro Oliveira
RMVale 

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), decretou a obrigatoriedade do uso de máscaras para passageiros que utilizam linhas de ônibus intermunicipais nas regiões metropolitanas do estado. A determinação tem início na próxima segunda-feira (4) e limita as viagens a pessoas que estejam utilizando o equipamento de proteção. Se o passageiro não tiver máscara, não poderá viajar.

Na RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) o transporte entre cidades é feito pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transporte Urbano). Em coletiva de imprensa na última quarta-feira (29), Doria citou a empresa, responsável pelas viagens nas regiões metropolitanas do estado, e confirmou que será obrigatório o uso de máscara para passageiros da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e do Metrô, na capital, Grande São Paulo e ABC Paulista.

Durante coletiva de imprensa, o secretário de Transportes Metropolitanos do Estado, Alexandre Baldy, explicou o decreto e a nova determinação. “A medida vem sendo observada como assertiva, como recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) para que seja efetiva. É claro que com uma redução de demanda de 75% do transporte coletivo, sejam do estado ou das prefeituras, é essencial que ela venha a ser implementada”.

Doria afirmou que quem for flagrado sem máscaras, em locais onde haverá a obrigatoriedade a partir da próxima segunda-feira, será advertido. Empresas privadas e públicas que descumprirem a nova determinação podem ser multadas.

“Tenho certeza que todas as pessoas atenderão. Nem será necessário advertir, porque eu acho difícil alguém não portar máscara, pois pode usar máscara caseira para sua própria proteção. Não vejo porque alguém gostaria de não usar máscara e se expor para sua própria saúde e também outras pessoas. Mas se isso ocorrer, serão advertidas verbalmente. As empresas terão advertência escrita e se não obedecerem, serão multadas, sejam elas públicas ou privadas”, concluiu.

As empresas e prestadoras de serviço deverão fiscalizar e não permitir a entrada e permanência de pessoas sem máscara no interior dos ônibus.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?