Com foco na recuperação pós-pandemia, Estado planeja tornar rodovias da região mais atrativas ao turismo

Pinda é contemplada na primeira fase do projeto; ação define rotas e prevê melhorias nas estradas

Projeto do Paradouro, em São Bento do Sapucaí, que faz parte do Rota Campista; investimento no turismo (Foto: Reprodução)

Lucas Barbosa
RMVale

Com o objetivo de fortalecer o setor turístico paulista após o término da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Governo do Estado concluiu na última terça-feira (25) a elaboração de um plano que pretende tornar mais atrativas as rodovias que cortam São Paulo. Além das quatro cidades praianas da região, Pindamonhangaba também integra o projeto, que cria roteiros de viagens automotivas pelo estado.

Denominado ‘Rotas Cênicas’, o plano desenvolvido pela secretaria estadual de Turismo foi apresentado durante uma cerimônia em São Bento do Sapucaí, na última semana de agosto. Respeitando um protocolo de prevenção ao contágio da Covid-19, o evento reuniu autoridades regionais e membros das secretarias estaduais de: Infraestrutura, Logística e Transportes, Meio Ambiente e de Turismo.

Na ocasião, os representantes do Estado anunciaram a criação de quatro roteiros, que turistas poderão percorrer, a partir de 2021, entre as rodovias que cortam a RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte).

Apesar de não revelar os prazos e valores dos investimentos, o secretário de Turismo, Vinicius Lummertz, explicou que o projeto prevê implantações nas estradas de mirantes, paradouros, observatórios, passarelas elevadas (skywalks) e pontos de informação e de apoio aos turistas. “O objetivo é que as rodovias deixem de ser apenas um caminho até o destino para tornarem-se parte da experiência do viajante. Precisamos levar a chamada produção associada ao turismo, que revela regiões e agrega valor aos seus produtos, inclusive a arte e o artesanato. Será aí que o pequeno empresário terá a oportunidade de vender sua mercadoria”, ressaltou o chefe da pasta.

Batizado de ‘Rota Vertentes da Serra’, que tem como principais atrativos o cenário montanhoso da Serra da Mantiqueira e os pontos de observação dos Picos Agudo e Itapeva, o primeiro trajeto contempla: Pinda, Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal e Tremembé.

Já o segundo, denominado ‘Rota Arvoredo’, permite que os motoristas observem paisagens rurais e túneis naturais (formados por árvores), localizados entre Campos do Jordão, Monteiro Lobato e Santo Antônio do Pinhal.

Em contrapartida, a ‘Rota Campista’ tem como maior atrativo o mirante da Pedra do Baú, que permite uma visão privilegiada da cadeia rochosa da região. Além de Campos do Jordão, o roteiro contempla Santo Antônio do Pinhal e São Bento do Sapucaí.

Batizado de ‘Rota do Livro’, o quarto roteiro, que liga Monteiro Lobato ao distrito de São Francisco Xavier, abriga a fazenda que inspirou a criação do ‘Sítio do Pica Pau Amarelo’ e outros lugares relatados nos contos do escritor Monteiro Lobato.

A secretária executiva de Logística e Transportes, Priscila Ungaretti, ressaltou que a pasta aguarda a conclusão da lista de obras necessárias nas rodovias, para que os roteiros sejam implantados o mais breve possível. “A secretaria, junto com o DER (Departamento de Estradas de Rodagem), já está pronta para receber as intervenções das ‘Rotas Cênicas’. Com esse projeto, além das vinte melhores rodovias do país, São Paulo terá também, as mais agradáveis”.

Segundo o Estado, serão divulgados, até o fim do ano, os trajetos das ‘Rotas Cênicas’ que contemplarão o Litoral Norte e o ‘Circuito das Águas’, composto pelas cidades de: Águas de Lindóia, Amparo, Jaguariúna, Lindóia Monte Alegre do Sul e Pedreira.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?