Cidades da região tem últimos dias da campanha “Fique Sabendo” contra aids e sífilis

Devido ao risco de contágio da Covid-19, atendimento é feito com distanciamento e número reduzido de pacientes

Orientação contra doenças sexualmente transmissíveis é foco de campanha “Fique Sabendo”; testes rápidos (Foto: Reprodução EBC)

Bruna Silva
RMVale

As cidades da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) fecham nesta semana a campanha “Fique Sabendo” de prevenção à Aids e sífilis. A ação é realizada em parceria dos municípios com a secretaria estadual de Saúde.

O objetivo da 13ª edição da campanha é levar informação aos moradores sobre os riscos da doença e a melhor forma de prevenção. De acordo com a pasta responsável na cidade, até o próximo dia 7, profissionais de saúde, do Setor de Infectologia, farão as testagens de pessoas mais expostas às infecções sexualmente transmissíveis.

Entre as unidades abertas para os testes estão o CEM (Centro de Especialidades Médicas), PSF (Programa Saúde da Família dos bairros: Triângulo, Campinas, Nova Esperança, Araretama, Azeredo, Cidade Nova, Ipê 2, Santa Cecília, Feital, Cruz Grande, Ribeirão Grande, Jardim Eloyna e Arco Íris. No sábado (5), a campanha estará no Shopping Pátio Pinda, das 14h às 20h, com atendimento para toda a população.

Em Aparecida, os testes do vírus HIV e sífilis poderão ser feitos em qualquer posto de saúde do município. A testagem dura de 20 a 30 minutos, em casos de positivação, o paciente será encaminhado ao setor responsável, em que receberá o tratamento necessário, além de acompanhamento e orientação. O processo do teste é totalmente sigiloso e seguro, como os resultados.

Ao todo, mais de quinhentos municípios de todo o Estado devem participar da campanha de “Dezembro Vermelho”, mês em que se dá a mobilização da luta contra a Aids. “A campanha anual intensifica um trabalho que o SUS realiza durante o ano todo voltado à prevenção das IST’s (Infeccções Sexualmente Transmissíveis). Temos mais de 85% das nossas cidades participando e colaborando com esta missão de ampliar o acesso da população ao diagnóstico e tratamento precoce”, comentou o secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?