Bastidores da Política

Definindo os contras

Thales Gabriel

Comenta-se pelas esquinas de Cruzeiro, que o prefeito Thales Gabriel (PSD), com toda humildade que lhe é peculiar, teve que dar um ‘chega pra lá’ em alguns figurões da oposição que tentaram pouso em seu palanque eleitoral. Como quem ‘conta um ponto, aumenta um ponto’, parece que a soma destes rejeitados, foi suficiente para duas chapas completas de candidatos à Câmara, só não conseguiram consenso sobre o candidato a prefeito do grupo. Ao que tudo indica, o que eles anunciaram recentemente não dará certo porque esqueceram de combinar com a esposa dele!!!

Controvérsia

Maurinho Fradique

A Câmara de Lorena, leia-se Mauro Fradique – aquele que ´seria candidato a vice’ – que na contramão de algumas Casas de Leis da região – que tem reduzido salários dos vereadores e diminuído a quantidade de assessores para ajudar na luta contra a Covid 19 – até o momento não se manifestou quanto sua política administrativa na condução do Legislativo e atender o pedido do prefeito, na devolução de R$ 1 milhão.
Até o momento, além de R$ 100 mil retornado à Prefeitura, não tomou nenhuma iniciativa quanto ao cortes nos gastos com assessores parlamentares e, visivelmente tem faltado força política para sugerir redução dos subsídios da vereança. Parece que até o comando da Casa está à deriva. Ah! Lembrando que vai receber perto de R$ 10 milhões de duodécimo neste ano. Perguntem à dupla Vieira & Longuinho…

 

Dever de Casa

Silvinho Brandão

A Câmara de Ubatuba está ‘bem na foto’ com a população, principalmente com a aprovação unanime na sessão desta semana, de redução de 30% dos salários dos vereadores para ajudar o prefeito Délcio Sato no enfrentamento da pandemia do coronavírus. A iniciativa foi elogiada em toda orla da cidade, com destaque ao presidente do Legislativo Silvio Brandão – o Silvinho, que soube conduzir o processo e os debates até concluir o projeto de resolução.

 


Dever de Casa II

Felipe César

A Câmara de Pinda – made-in-Felipe César, foi a pioneira do Vale e Litoral Norte a se movimentar na readequação de gastos para reforçar o caixa da Prefeitura no combate ao coronavírus. As medidas de apoio aos cofres municipais tiveram início antes da pandemia, quando o presidente articulou junto aos vereadores, a redução do percentual do duodécimo no orçamento anual do município – em até 6%, que o Legislativo tem por força de Lei. Com isto, Executivo ganha em dotação orçamentária para outras demandas.

 

Dever de casa III

Mario Notharangeli

A Câmara de Cruzeiro em ritmo de Mario Notharangeli, foi uma das primeiras a cortar a ‘própria carne’, digo, recursos na ordem de R$ 200 mil para ajudar no aparelhamento da saúde municipal no combate da doença que provocou o maior isolamento social da história. Em total harmonia com o prefeito Thales Gabriel, o presidente Notharangeli foi um dos primeiros antecipar devolução de parte do duodécimo ao Executivo.

 

Congelamento

Enquanto algumas Câmaras reduzem salários de vereadores e cortam assessoria, os parlamentares de Aparecida votaram aumento salarial para os servidores no geral e para não ficar mal de vez com os eleitores, congelou os ‘pagode’ deles – os parlamentares, da prefeita Dina Moraes, do vice – embora o cargo esteja em vacância e secretários municipais. Quanto aos recursos para o combate ao coronavírus, segue na base do: “o governo dará…”

 

Promessa de padrinho

Corre na boca pequena de Pinda, que Vito Ardito (PP) pode até ficar fora da corrida eleitoral desta temporada, mas vai tentar eleger seu afilhado Norbertinho Moraes, um dos poucos que se mantém fiel ao ex-prefeito. O grupo de Ardito recebeu a adesão do vereador Jânio Lerário – é claro, dos ex-Professor Eric e Martins César. A ideia é continuar com voz ou vozes na futura Câmara.

Novidade

Consta que os recursos do governo Doria para enfrentamento a pandemia da Covid-19 no Estado, tem sido revertidos em diversas ações, mas virar banheiro público, só em Cachoeira Paulista. Em meio à crise, parece que o prefeito Edson Mota não se preocupou em aparelhar a Santa Casa ou até conseguir a reabertura do único centro cirúrgico da cidade, mas resolveu ‘investir na morte’. Isso mesmo, deliberou com todo orgulho a construção 100 covas rasas no cemitério e a construção de dois banheiros no velório municipal ‘para o coronavírus’.

Perguntar não ofende

Quem é o personagem ligado a saúde de Guará – hoje agregado ao grupo de Argus Ranieri – que poderá passar constrangimentos na apuração da falta de controle nos plantões médicos de 2013, no período do ex-prefeito Francisco Carlos, fato levantado pelo Tribunal de Contas e já remetido ao Ministério Público?

Fogueira das vaidades

Comenta-se em Pinda, que o ideal a oposição para enfrentar o prefeito Isael Domingues na reeleição, seria a soma de Vito Ardito com Rafael Goffi, ou vice e versa, porém, as vaidades juntas não cabem no mesmo palanque. Perguntem ao agregado da temporada Ronaldo Pipas!!!

Mercado de apostas

Luiz Rosas

Pelo palpite e apostas do mercado político, sem ex-prefeito Vito Ardito concorrendo a próxima Prefeitura, a disputa poderá ser entre Luiz Rosas e Isael Domingues e, nessa aritmética, mesmo com três partidos fortes – PSDB, MDB e DEM, Rafael Goffi deve seguir na corrida eleitoral na segunda fila, disputando contra um eventual representante dos partidos de esquerda e os votos brancos e nulos. Perguntem ao Gugu Melo!!!

 

Negócios em família

Sylvinho Ballerini

O mercado político de Lorena assiste mais um capítulo da novela “um vice para chamar de meu”, protagonizado pelo prefeiturável Sylvio Ballerini. Nos capítulos anteriores, Elcinho Vieira e o ‘emTão’ irmão do Vaguinho estiveram na alça de mira; a história tomou outro rumo com o convite oficial do advogado Marcos Sá, desconvidado logo em seguida quando a troca de ‘olhares’ entre Maurinho Fradique e Sylvinho ‘tocou o coração’.
Como toda novela tem sua dramaticidade, a tragédia econômica que abateu os investidores da cidade, abalou o relacionamento de palanque. No episódio da última quinta-feira, a aliança consanguínea falou mais alto; com uma lista pra lá de tríplice – focando coadjuvantes de renomes na política local como: JC do Supermercado, Aldemir Barbudo, Bronson Heleno e outros… – Humberto Ballerini foi a escolha para uma chapa ‘puro sangue’. Agora precisa combinar com os eleitores e aguardar as cenas dos próximos capítulos!

Cabo de guerra

As contas rejeitadas de 2015 do ex-prefeito de Silveiras, Edson Mota, mal chegou da Câmara e já provoca ‘ba-fa-fa’ entre os vereadores. Pressão de lá, conversa pra cá e os silveirenses de raízes aguardam para ver o placar geral da votação, ou melhor, qual entre os vereadores da base governista vão ‘roer a corda’ e votar contra o Tribunal de Contas que apontou uma série de irregularidades com o dinheiro público?!?!

Preparação eleitoral

Guilherme Carvalho

Com aproximação das eleições, os eleitores de Silveiras começam a ouvir ‘borbulho’ da disputa que se aproxima. Com um índice alto de aprovação de seu governo, Guilherme Carvalho caminha com a preparação de 56 candidatos a vereador divididos em 4 partidos, enquanto a oposição, ou seja, Marco Aurélio e Filinho Cardoso ainda procuram um nome para representar a ‘Motolandia’. Numa eventual terceira via, que surgiu no cenário eleitoral da cidade foi Renata Fonseca – com dois partidos, o PSL e Solidariedade com possibilidade de fazer mais votos que a turma do Edson.

 

Perguntar não ofende

Qual postulante à Câmara de Guará, com filiação partidária no palanque governista que está desistindo da corrida eleitoral mesmo antes de começar?

Jogando no desempate

Pelas redes sociais chega ao conhecimento da patuleia de Guará, que o Executivo pode ter dificuldades em aprovar projetos polêmicos até as eleições. Falam que, se a votação for para o empate, ainda dá pra conversar, mas se o assunto exigir maioria absoluta, a ‘batata assa’. Perguntem naquele gabinete do MDB onde sabem fazer as contas…

 

Em Baixa

Guaratinguetá – Se pautar pelas últimas sextas-feiras, em Guaratinguetá, a população começa a ter dúvidas sobre qual o procedimento da Prefeitura com relação ao planejamento de combate ao novo coronavírus. Primeira a determinar a obrigatoriedade de máscaras na região e mostrar pulso firma sobre as regras que reduziram as atividades de comércio e serviços, a cidade agora se viu por duas semanas seguidas em meio à decisões contrárias às anunciadas no início da quarentena. A primeira foi a retomada da escala de oito horas para os servidores, no mesmo dia em que o Estado dava sequência à quarentena. Agora, o anuncio do tratamento de pacientes com sintomas leves de Covid-19 com hidroxicloroquina, contrariando posicionamento oficial da OMS, que ainda não deu aval ao hoje polêmico medicamento.

Em Alta

Cruzeiro – O prefeito Thales Gabriel e sua equipe de governo pela abertura do Centro Integrado de Saúde – CISA, uma das mais importantes dos últimos 20 anos na cidade e que nesta sexta-feira foi entregue à população. A princípio, o novo espaço de saúde estará à disposição dos pacientes com coronavírus; serão 40 leitos preparados para atendimento de baixa complexidade. O local entra em funcionamento como um hospital de campanha, auxiliando pacientes da cidade e região que não necessitam de UTI, porque para os casos mais graves com diagnóstico positivo para a Covid-19, a Prefeitura dobrou o capacidade na UTI com a entrega recente de mais 10 novos leitos. Após a pandemia, o local será destinado ao atendimento normal à população.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?