Caso em Potim amplia indices de violência contra mulheres na região

Criminoso era procurado por outros dois crimes; região tem segundo caso em um mês

Agressões em Potim e Aparecida engrossam estatísticas que revelam perído de aumento nas ocorrências; marido é preso após ataque (Foto: Reprodução)
Agressões em Potim e Aparecida engrossam estatísticas que revelam período de aumento nas ocorrências (Foto: Reprodução)

Lucas Barbosa
Potim

No país que possui uma média de 12 mulheres assassinadas por dia, mais um caso assustou a região. Em Potim, uma mulher de 36 anos quase entrou para a estatística no último final de semana ao ser agredida a marteladas pelo marido. Após a tentativa de feminicídio (violência contra mulher) contra a companheira, o criminoso se entregou a polícia na última segunda-feira.

Desde a manhã do último dia 15, a Polícia Civil de Potim estava mobilizada para localizar o pintor de 39 anos acusado de tentar matar a esposa na casa da família, localizada à rua Luís Tomás de Lima, no Centro.

Segundo o boletim de ocorrência, após um desentendimento com a esposa, o homem pegou um martelo e a golpeou diversas vezes.
Buscando evitar que a mãe fosse assassinada, a filha do casal de 12 anos tentou separar a briga, mas foi agredida pelo pai com um empurrão.
Ao ouvirem a gritaria, vizinhos da família acionaram a Polícia Militar. Percebendo a movimentação na vizinhança, o agressor fugiu.
Logo na sequência, a PM entrou no imóvel e encaminhou a vítima ao Pronto Socorro. Após receber curativos e medicamentos, foi liberada no fim da tarde.

Ao checarem a documentação do agressor, os policiais descobriram que ele era foragido do sistema penitenciário, onde recentemente cumpria pena pelos crimes de roubo e latrocínio (roubo seguido de morte).

Enquanto os policiais realizavam buscas em diversos pontos do município, o criminoso decidiu na última segunda-feira se apresentar no Distrito Policial, onde aguarda transferência para alguma unidade prisional do estado. Além dos crimes anteriores, o homem também responderá pela tentativa de homicídio contra a esposa.
Em menos de um mês este é segundo caso de tentativa de feminicídio que chocou os moradores da região, já que em 15 de fevereiro uma trabalhadora, também de 36 anos, foi esfaqueada pelo companheiro na praça Benedito Meirelles, no Centro de Aparecida.

Na ocasião, a vítima caminhava em direção ao trabalho, quando foi surpreendida pelo namorado, que a feriu com três facadas.
A vítima, que se recupera até hoje do ataque, foi socorrida por funcionários de uma pousada e encaminhada à Santa Casa, onde realizou uma cirurgia de emergência. Já o criminoso foi preso poucos minutos depois pela Guarda Municipal.

Brasil – De acordo com um levantamento divulgado no fim do ano passado pelo IMP (Instituto Maria da Penha), diariamente 12 mulheres são assassinadas e outras 12 mil agredidas no país. Além destas vítimas, outras 33 mil são ofendidas verbalmente e mais cinco mil ameaçadas com facas ou armas de fogo por homens.

Já um estudo da Fundação Perseu Abramo apontou que 80% dos casos de violência contra as mulheres no Brasil são praticados por seus parceiros ou ex-companheiros (namorados, maridos e noivos).

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>