Assassinos de Benito Thomaz são condenados a 14 e 17 anos de prisão

Mandante cumpre 14 anos em condenação anterior sobre morte de prefeito

Ex-prefeito de Potim, Benito Thomaz assassinado em 2014; caso tem segundo julgamento com condenações (Foto: Arquivo Atos)
Ex-prefeito de Potim, Benito Thomaz assassinado em 2014; caso tem segundo julgamento com condenações (Foto: Arquivo Atos)

Da Redação
Potim

Foram mais de 12 horas de julgamento e os dois homens acusados pelo assassinato do ex-prefeito de Potim, Benito Thomaz, foram condenados em júri popular, na madrugada da última quinta-feira.

Willian Leite de Lima foi condenado a 14 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado. Já Willian Borges deve cumprir 16 anos e nove meses também por homicídio duplamente qualificado, mas com uma pena adicional por tentativa de assassinato, já que no dia do crime, na fuga, atirou contra um policial militar.

O crime foi em 2014, quando Benito foi alvejado por vários tiros na praça central da cidade. Segundo o Ministério Público, o crime que chocou a região teve motivação política.

Os dois executores foram presos no mesmo dia do crime, depois de um confronto com a polícia e, desde então, seguem presos. O julgamento se estendeu por toda a madrugada com a apresentação das testemunhas de defesa e acusação. Os jurados decidiram pela condenação dos dois apontados.

Essa foi a segunda decisão no caso. Ricardo Martins, conhecido como ‘Guinho’, acusado de ser o mandante do assassinato do ex-prefeito, foi condenado a 14 anos de prisão pelo crime em março do ano passado.

Segundo a investigação policial, ‘Guinho’ tinha desavenças políticas com Benito. À época do crime ele ocupava um cargo de confiança na Prefeitura, que estava sob administração do então vice-prefeito Edno Félix (PMN), que havia rompido com a vítima.

Martins estava preso desde setembro de 2014, quando foi detido juntamente com sua esposa, absolvida em fevereiro desse ano a pedido da Promotoria.

Na época da prisão, a polícia teve acesso ao registro de várias ligações telefônicas de ‘Guinho’ com os autores dos disparos que mataram Benito.

O ex-prefeito de Potim, Benito Thomaz, foi assassinado no dia 18 de agosto no centro da cidade. No mesmo dia do crime dois homens foram presos e confessaram o crime. O julgamento da dupla deve acontecer em maio desse ano.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>