Teca tem carro incendiado e revela receber série de ameaças de morte

Coquetel molotov é utilizado na ação criminosa; Polícia Civil é mobilizada para tentar identificar autor do atentado contra prefeita de Piquete

A frente do carro da prefeita, destruída em atentado nesta semana (Foto: Colaboração)
A frente do carro da prefeita, destruída em atentado nesta semana (Foto: Colaboração)

Lucas Barbosa
Piquete

A Polícia Civil de Piquete abriu um inquérito para tentar identificar o criminoso responsável por incendiar parcialmente o carro da prefeita Ana Maria de Gouvêa, a Teca (PSB), na tarde da última quarta-feira no estacionamento do Paço Municipal. Além de revelar que recentemente sua irmã também teve o veículo danificado, a chefe do Executivo contou que há mais de um ano sofre ameaças anônimas de morte.

De acordo com Teca, ela participava de uma reunião em seu gabinete por volta das 18h, quando um servidor municipal a informou que a parte da frente de seu automóvel particular estava em chamas.

Ao chegar no estacionamento, a prefeita descobriu que um criminoso lançou um coquetel molotov (garrafa com líquido inflamável) contra o carro.
Após o fogo ser controlado por funcionários, a Polícia Militar foi acionada.

Já que o plantão da Delegacia de Piquete havia se encerrado no fim da tarde, a prefeita foi escoltada pela PM até o 2° Distrito Policial de Lorena, onde registrou um boletim de ocorrência.

Já na manhã da última quinta-feira, o caso foi repassado à Polícia Civil de Piquete.

Além de demonstrar preocupação diante o atentado, Teca revelou que há poucos dias sua irmã e secretária de Desenvolvimento Social, Fátima Maria de Gouvêa, também teve o carro danificado. “Tenho minhas suspeitas, mas não posso apontar com precisão quem fez isso e qual foi sua motivação. Desde o fim de 2017 recebo ameaças de morte através de perfis falsos no Facebook. Na semana passada o carro da minha irmã foi todo arranhado. Confio no trabalho da polícia e torço para que o responsável seja preso rapidamente”.

Investigação – De acordo com a Polícia Civil de Piquete, desde a manhã da última quinta-feira a equipe de investigadores está mobilizada em busca de pistas sobre a autoria do atentado.

Além de consultarem imagens de câmeras de segurança de imóveis próximos à Prefeitura, os policiais estão coletando depoimentos de testemunhas.
Até o fechamento desta edição, nenhum criminoso havia sido preso.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>