Piquete planeja testagem de Covid-19 em servidores da Educação e Saúde

Rominho autoriza aquisição de cerca de trezentos exames sorológicos; moradores devem ter acesso aos testes remanescentes

O Pronto Socorro de Piquete, que também atende a demanda de Covid-19 local (Foto: Arquivo Atos)

Lucas Barbosa
Piquete 

Tentando conter o aumento de infectados pelo novo coronavírus (Covid-19) em Piquete, a Prefeitura anunciou nesta quinta-feira (7) que pretende promover uma testagem em massa dos servidores municipais da Educação e Saúde. Parte dos exames deverá ser destinada à população, contribuindo para que o Executivo tenha melhores condições de monitorar a transmissão da doença na cidade.

Acompanhado pelo secretário de Saúde, Luiz Humberto Leite, o prefeito, Rômulo Kazimierz, o Rominho (PSDB), demonstrou, durante entrevista ao programa Atos no Rádio, preocupação com o aumento de casos de contaminação pela Covid-19 no município. Prefeito e secretário explicaram que para tentar garantir um diagnóstico mais ágil aos profissionais de Saúde, reduzindo também as chances de que pacientes de aparelhos públicos fiquem expostos ao contágio, foi aberto um processo para as aquisições de aproximadamente trezentos testes sorológicos. Este tipo de exame consiste em identificar anticorpos no sangue, revelando se o organismo desenvolveu resposta imunológica em função da exposição ao vírus.

A medida servirá também para selecionar as equipes médicas que atuarão na vacinação contra a Covid-19, assim que os insumos forem disponibilizados pelo Governo Federal.

Leite afirmou que uma parcela será destinada aos profissionais da Educação, que deverão retomar suas atividades presenciais mediante autorização do governador João Doria (PSDB). A identificação dos contaminados contribuirá para evitar o contágio entre os servidores e alunos.

Além de revelar que a cidade tem enfrentado dificuldades em monitorar o índice e principais locais transmissão da Covid-19, devido à demora na liberação dos resultados dos exames do tipo RT-PCR, o secretário de Saúde detalhou os motivos para a testagem em massa. “O objetivo é termos um diagnóstico de um quadro geral da doença em Piquete. Os testes serão feitos inclusive em servidores sem sintomas e uma das metas é identificar a frequência de contágio, subsidiando de forma mais precisa o Executivo nas tomadas de decisões”.

Apenas uma semana à frente do Município, Rominho afirmou que está tomando todas as providências possíveis para garantir que a população não seja ainda mais afetada pela pandemia. “Apesar de no momento termos apenas seis pacientes diagnosticados com a doença, ou seja, em situação ativa, já estamos nos planejando para desenvolvermos ações que evitem que a situação saia do controle. Caso algum morador necessite de um atendimento mais urgente, já temos estrutura para estabilizá-lo e na sequência transferi-lo ao hospital de Lorena, que é a nossa referência”, explicou o prefeito.

Dados – De acordo o boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Piquete na noite da última quinta-feira (7), a cidade contabiliza 366 casos confirmados de Covid-19, sendo 11 mortes, 349 recuperados e um internado.

Em contrapartida, 27 moradores aguardam os resultados de exames de diagnóstico.

Ao todo, 1.253 moradores já foram submetidos a testes de identificação da doença desde o início da pandemia no ano passado.

 

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?