Empossada, Teca quer liquidar promessas de campanha de 2012

Prefeita reeleita busca avançar em urbanização e solução de impasse com a CAB; promessa de melhor diálogo com a Câmara

A prefeita de Piquete, Teca Gouvêa, que foi empossada no último domingo (Foto: Lucas Barbosa)
A prefeita de Piquete, Teca Gouvêa, que foi empossada no último domingo (Foto: Lucas Barbosa)

Lucas Barbosa
Piquete

Reeleita com 38,28% dos votos, a prefeita Teca Gouvêa (PSB) foi empossada na tarde do último domingo em Piquete. A chefe do Executivo revelou que além da manutenção do equilíbrio financeiro, sua meta de governo será colocar em prática algumas de suas promessas de campanha para o primeiro mandato, que acabaram inviabilizadas pelas dívidas herdadas da antiga gestão municipal.

Eleita em 2012 com a missão de tirar Piquete de um colapso econômico, Teca foi obrigada a iniciar um profundo trabalho de reorganização administrativa em seu primeiro ano de mandato. Com a herança de uma dívida de cerca de R$ 4 milhões, contraída pela gestão do ex-prefeito Otacílio Rodrigues (sem partido), Teca teve que se desdobrar para enxugar as contas públicas e angariar apoio federal para obter aporte e amenizar a crise instalada, que afetava principalmente o setor da saúde.

O primeiro mandato também foi marcado pela má relação com a Câmara e pelas trocas de partido. Ela deixou o PT para integrar o PSB e deposi seguiu para o PSB, onde conseguiu a reeleição em outubro.

Após uma disputa eleitoral acirrada em 2016, Teca recebeu o apoio de 38,28% dos eleitores, derrotando Joaquim Alves (PTB), Carlos da Saúde (SD), Celso Colombo (PSOL), Hugo Soares (PSDB) e Mário Luiz (PSC).

Durante a cerimonia de posse, iniciada por volta das 17h, no Salão Prefeito Luiz Vieira Soares, Teca revelou que além do avanço nas áreas da educação e saúde, outra meta de seu novo governo será tornar realidade algumas de suas promessas de campanha de 2012. “Infelizmente, tivemos que empregar muitos recursos para pagar as dívidas deixas pela antiga gestão, o que nos atrapalhou na viabilização de algumas promessas. Entre elas, a realização de melhorias no setor de urbanização, como o concerto e modernização de vias, e a situação do contrato da CAB Ambiental, que atualmente está sendo analisada pelo Tribunal de Contas”.

A chefe do Executivo explicou que o contrato entre o Município e a CAB, firmado pela gestão municipal anterior, é “pesado” financeiramente, mas sua quebra acarretaria no pagamento de multa, além do serviço de água e esgoto seria afetado. A solução do impasse é vista como uma das prioridades do mandato.

A reeleita destacou ainda que outras prioridades serão manter as contas públicas equilibras e buscar um maior apoio estadual e federal. “Nosso objetivo é que os servidores continuem recebendo em dia e que a população conte cada dia com uma saúde e educação mais forte. Sabemos o quanto é difícil para os municípios pequenos conseguirem o aumento de recursos governamentais, mas farei todo o possível para que Piquete consiga um maior apoio, refletindo em melhorias para a nossa cidade”.

Legislativo – Ao contrário da antiga legislatura, Teca revelou que acredita que terá um bom relacionamento com a nova formação da Câmara. “Estou aberta para dialogar com todos os vereadores. Em relação à legislatura passada, acho que teve muita influência externa que acabou afetando o relacionamento. Espero que isto mude, porque a cidade acaba sendo a maior prejudicada”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?