Pinda tenta facilitar acesso de alunos a aulas virtuais

Alunos recebem chips para acessarem plataforma digital; investimento ultrapassa R$ 700 mil

Aluna da rede pública, ao retirar o chip em Pinda; cidade investiu R$ 719 mil (Foto: Divulgação)

Lucas Barbosa
Pindamonhangaba

Buscando garantir que mais de 14 mil alunos tenham condições de acompanhar as aulas pela internet, a Prefeitura de Pindamonhangaba iniciou na última semana a distribuição de chips de aparelho celular para o acesso gratuito à rede. A iniciativa foi viabilizada após um investimento municipal de pouco mais de R$ 719 mil.

De acordo com a secretaria de Educação, foram adquiridos no início deste mês 15 mil chips da operadora de telefonia TIM, que estão sendo entregues aos alunos e professores da rede municipal de ensino. A medida tenta assegurar que eles consigam acessar a plataforma digital ‘Educapinda’, ferramenta onde são transmitidas aulas desde o fim de março devido a suspensão das atividades presenciais motivada pela pandemia do novo coronavírus.

A primeira unidade em que ocorreu a distribuição dos objetos foi a escola municipal João Kolenda Lemos, que fica no residencial Bem Viver no bairro Araretama. Iniciada na última quinta-feira (15), a ação foi concluída na última terça-feira (20).

Já na última sexta-feira (16), começaram a receber os chips os estudantes dos colégios: José Gonçalves da Silva (Bairro Liberdade), Madalena Caltabiano Salum (Nova Esperança), Maria Aparecida Camargo de Souza (Ribeirão Grande), Maria Helena Ribeiro Vilela (Jardim Regina) e Maria Madureira Salgado (Cruz Pequena).

Tentando reduzir o risco de contágio da Covid-19, as direções das escolas estão agendando horários específicos com os pais dos alunos para evitar aglomerações nas unidades durante as distribuições. Além do uso de máscaras de proteção, os funcionários dos colégios são orientados a manterem uma distância segura dos responsáveis pela retirada do objeto.

Os estudantes das demais escolas municipais deverão começar a serem contemplados até o fim desta semana.

De acordo com a Prefeitura, os chips permanecerão com os alunos e professores até o término das aulas online, que ainda não possui uma data prevista devido à pandemia. No fim de setembro, um anúncio do prefeito, Isael Domingues (PL), revelou que as aulas presenciais serão retomadas apenas em 2021.

A reportagem do Jornal Atos solicitou informações à Prefeitura de Pindamonhangaba sobre a capacidade do pacote de internet fornecida pelo chip, mas nenhuma resposta foi encaminhada até o fechamento desta edição.

Estado – No último dia 14, o governador, João Doria (PSDB), revelou que a partir de novembro ocorrerá o fornecimento de chips, com pacote de três gigas de internet, aos alunos da rede estadual de ensino.

Com a previsão de beneficiar cerca de meio milhão de estudantes, divididos entre o oitavo ano do ensino fundamental e terceiro ano do ensino médio, a medida contará com um investimento estadual de aproximadamente R$ 75 milhões.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?