Pinda avança em trâmite para construções de cemitério e terminal em Moreira

Investimento ultrapassa R$ 4milhões; obras devem começar até o fim do ano

A rodoviária de Pinda que atualmente é a única a atender moradores e visitantes da cidade; entre obras, município terá novo terminal (Foto: Arquivo Atos)
A rodoviária que atualmente é a única a atender moradores e visitantes de Pinda; município terá novo terminal (Foto: Arquivo Atos)

Lucas Barbosa
Pindamonhangaba

As mais de dez mil famílias do distrito de Moreira César, em Pindamonhangaba, ganharam dois motivos para comemorem na última semana. A Prefeitura avançou no processo burocrático para as construções do cemitério e terminal rodoviário no distrito, que devem ser iniciadas até o fim do ano.

Elevado a distrito em 1958, e reconhecido oficialmente quatro anos depois, Moreira César abriga cerca de quarenta mil habitantes de acordo com o mais recente levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas).

Com uma área de quase 234 quilômetros quadrados, o distrito é um dos maiores do estado, correspondendo a pouco mais de 30% do território de Pinda.

Buscando mais praticidade para utilizar o transporte público e comodidade para sepultarem e permanecerem próximos de seus entes queridos, as famílias do distrito reivindicam há décadas as construções de um terminal rodoviário e de um cemitério. As melhorias evitariam que os moradores fossem obrigados a recorrerem aos serviços em Pinda.

Para o alívio da população, o prefeito Isael Domingues (PR) assinou no último dia 14 a homologação (ato de validação) do processo licitatório para as edificações dos aparelhos públicos, que teve como vencedora a empresa Convale Construtora, de São José dos Campos.

Já que o próximo passo será a celebração do contrato ente a Prefeitura e a terceirizada, que deverá ocorrer no início de novembro, a expectativa municipal é que as obras sejam iniciadas até o fim do ano, com previsões de serem concluídas entre 10 e 12 meses.

Contando com um investimento municipal de R$ 2,786 milhões, o terminal rodoviário será construído na entrada do bairro Vale das Acácias. A estrutura possibilitará que, além dos moradores, funcionários de empresas instaladas no polo industrial comecem a serem atendidos por ônibus intermunicipais.

Já o cemitério, que tem sua primeira fase orçada em R$ 1,266 milhão, será erguido na avenida Nilceia Aparecida Borges de Freitas, no bairro Laerte Assunção. De acordo com o Executivo, a capacidade do espaço público será de 10,8 mil lóculos (gavetas). “Essas obras são um antigo sonho da população e solucionarão problemas crônicos do distrito. Ao contrário das anteriores, nossa administração está cumprindo o que prometeu aos moradores de Moreira César. Em breve, daremos ordem de serviço para estas duas grandes obras que trarão muitos benefícios a esta região tão importante”, comemorou Isael.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?