Grupo CCR repassa R$ 28 milhões para 15 cidades do Vale em 2017

Pinda é um dos municípios cortados pela rodovia Presidente Dutra que mais arrecadou com o ISS no último ano

Carreta passa pela rodovia Presidente Dutra; CCR encaminha R$ 28 milhões verbas para cidades da região (Foto: Lucas Barbosa)
Carreta passa pela rodovia Presidente Dutra; CCR encaminha R$ 28 milhões verbas para cidades da região (Foto: Lucas Barbosa)
Jessica Prata
Regional
A CCR Nova Dutra repassou R$ 28.297.423,62 de ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza) para os 15 municípios do Vale do Paraíba às margens da rodovia Presidente Dutra, em 2017. Segundo a empresa, o repasse deriva do pedágio arrecadado, e é destinado ao desenvolvimento das cidades cortadas pela rodovia.

A Via Dutra passa por 36 cidades e, desde o ano 2000, quando a nova lei do ISSQN passou a vigorar, a concessionária já repassou R$ 300 milhões a esses municípios. A quantia revertida às cidades é somada proporcionalmente conforme a quilometragem da rodovia em seus territórios.

De toda a região do Vale do Paraíba, São José dos Campos e Pindamonhangaba foram os munícipios que mais arrecadaram dinheiro com o ISS em 2017, sendo que SJC lucrou R$ 3.821.008,12 e Pinda, R$3.099.118,59. Silveiras foi a cidade que recebeu a menor quantia no ano, tendo arrecadado R$ 411.816,18.

Além do dinheiro repassado, a concessionária também desenvolve projetos como o ‘Caminhos para a Cidadania’, que aplica educação de trânsito e meio ambiente aos alunos de 4º e 5º ano da rede pública de ensino, o ‘Trailer Odontológico’, que fica instalado em Roseira e oferece tratamento dentário gratuito para caminhoneiros e o ‘Estrada para a Saúde’, que conta com equipes de médicos, enfermeiros e estudantes, que juntos, já atenderam mais de 45 mil caminhoneiros, desde 2005.

Segundo a CCR, Lavrinhas possui dez quilômetros de rodovia e lucrou R$1.666.644,29 com o imposto, no ano passado. A equipe do Jornal Atos entrou em contato com a Prefeitura para saber como o valor é investido, mas não obteve resposta. Apenas o vice-prefeito, Jose Benedito da Silva, o Zezinho do Açougue (PTB), comentou o repasse. “É uma verba livre. Você pode fazer qualquer coisa na cidade, como investir em obras e pavimentação”, exemplificou.

Em outubro de 2017, Lavrinhas recebeu um dos projetos itinerantes da CCR, o BuZum, onde um ônibus se transforma em uma sala de teatro com a capacidade de receber cinquenta espectadores por sessão. A peça ‘Mamulengo’ foi apresentada a aproximadamente 455 alunos da rede pública, e explorava o universo da cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>