Eleitores da RMVale perdem prazo de cadastro biométrico

Pessoas que não se cadastraram têm até maio para se adequar às normas da Justiça Eleitoral para eleições 2020

Fila no cartório eleitoral de Guaratinguetá nos últimos dias do prazo; biometria pode ser feita até 4 de maio (Foto: Jéssica Dias)

Bruna Silva
Pindamonhangaba

Encerrou no último dia 19 o prazo para o cadastramento biométrico em mais de vinte cidades da RM Vale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte). Até a data de conclusão do prazo, mais de 340 mil eleitores ainda não haviam efetuado o procedimento. Mas quem ainda não realizou a biometria, terá até o dia 4 de maio de 2020 para se adequar à Justiça Eleitoral.

Mesmo com o agendamento prévio, muitos eleitores deixaram para última hora, fato que gerou diversas filas e multidões nos cartórios eleitorais da região. Segundo informações do Cartório Eleitoral de Pindamonhangaba, na semana em que foi concluída a biometria as filas foram inevitáveis.

Guaratinguetá também registrou longas filas para o procedimento. É o que explicou o publicitário Wesley Oliveira, 23. “Minha experiência foi bem tranquila, apesar de demorada. Sabia que a demora era consequência de uma irresponsabilidade minha, então encarei as três horas na fila de uma maneira bem sossegada”. Wesley contou que não sabia que a falta do cadastramento biométrico pudesse culminar no cancelamento do CPF, e que as últimas eleições o deixaram desanimado, por isso não estava preocupado em votar ou não em 2020.

Ainda de acordo com o Cartório Eleitoral de Pindamonhangaba, a partir da segunda quinzena de fevereiro, os eleitores que ainda não fizeram o cadastro poderão comparecer para realizar o processo. Outro fator que deixou em alerta diversos moradores da cidade é a possibilidade de cancelamento do CPF e de outros benefícios. O cancelamento não é automático, o que aumenta a necessidade do acompanhamento do funcionamento dos cartórios. Já para os novos eleitores, o cartório de Pindamonhangaba realizará os cadastramentos a partir do dia 2 de janeiro. Quem for realizar o cadastro biométrico deve comparecer portando um documento com foto e comprovante de endereço.

O não comparecimento do eleitor dentro do prazo estabelecido acarretará no cancelamento do título e a suspensão do CPF, que pode resultar em complicações civis como não poder ser empossado em concurso público, obter passaporte ou efetuar matrícula em faculdades.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?