Com mais de mil casos de dengue, Pinda entrega PEV do Crispim

Posto de Entrega Voluntária é um dos meios para evitar descarte irregular de materiais que podem se tornar criadouros do Aedes aegypt

O PEV do bairro Crispim entregue nesta semana; cidade deve intensificar coleta de materiais com mais dois postos (Foto: Reprodução PMP)

Bruna Silva
Pindamonhangaba 

A Prefeitura de Pindamonhangaba colocou em funcionamento, na última segunda-feira, o PEV (Posto de Entrega Voluntária), no bairro Crispim. A ação busca minimizar o descarte inadequado de podas de árvore, entulho e materiais inservíveis que podem se tornar criadouros para o mosquito da dengue. Até o momento, a cidade soma mais de 1180 casos.

De acordo com a administração municipal, a ação da secretaria de Meio Ambiente tem como objetivo combater o descarte em áreas públicas e particulares. O PEV é um espaço em que o morador pode levar o material e colocá-lo em caçambas que posteriormente serão descartadas de maneira correta pela Prefeitura.

O posto, localizado na rua Argemiro Cipriano de Oliveira, recebe materiais como tábuas, tijolos, tubulações, materiais de acabamento, sofás, cadeiras, armários, pilhas, baterias, óleo de cozinha, lâmpadas fluorescentes e pneus.

O prefeito, Isael Domingues (PL), afirmou que a colaboração da população é muito importante para que o entulho e lixo tenham a destinação correta. Ele disse ainda que dois novos PEV’s estão em fase de conclusão e serão entregues, em breve.

Além da área que atende os moradores da região do Crispim, Pinda conta ainda com postos no Araretama e no distrito de Moreira César, no Liberdade.

Dengue – Em uma palestra destinada para os profissionais de saúde da cidade, ainda no último mês, um levantamento feito pela Vigilância Epidemiológica apontou que as regiões mais críticas quanto à incidência da doença eram: Centro, Moreira César, Araretama, Cidade Nova, Feital, Triângulo, Campinas, Crispim, Castolira, Morumbi e Maricá. O carro do fumacê (que realiza a nebulização) foi empregado em alguns bairros.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?