Com alerta da Defesa Civil, região tem ações para evitar transtornos com fortes chuvas

Trabalho conjunto busca minimizar os danos no período marcado por tempestades; obras de desobstrução e drenagem de água são peças-chaves dos municípios

Área alagada em Pindamonhangaba nesta semana; cidades investem em obras de drenagem (Foto: Divulgação PMP)

Bruna Silva
RMVale 

Com a chegada do período chuvoso, cresce também a preocupação das prefeituras em impedir alagamentos e desastres causados pelas tempestades. Após uma forte chuva, no último fim de semana, Pinda preparou ações especiais em parceria com a Defesa Civil. Guará e Lorena investem em obras de drenagem.

Em Pindamonhangaba, choveu acima do esperado, no último fim de semana. Ao menos oito bairros foram atingidos de maneira mais intensa. Famílias do Araretama, Cidade Jardim, Alto Cardoso, Parque das Nações e Socorro contabilizam os estragos. Segundo a Prefeitura, as equipes da secretaria de Obras e Planejamento e da Defesa da Civil fizeram a verificação dos pontos acionados, além de realizarem inspeção em bocas-de-lobo, pontos de vistoria e galerias para constatar possíveis obstruções à passagem de água. Recentemente, bairros como o Araretama ficou sem energia elétrica devido aos fortes ventos que atingiram a região, segundo a empresa responsável, EDP Bandeirantes, o serviço foi normalizado conforme a complexidade.

Nesta terça-feira (15), a Defesa Civil do Estado emitiu um novo alerta sobre tempestades para as cidades da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte). De acordo com o anúncio, as fortes chuvas podem vir acompanhados de raios e rajadas de vento.

A possibilidade de chuva, segundo a Defesa Civil, é para acima de cem milímetros para o Vale do Paraíba, aumentando os riscos de deslizamentos de terra e alagamentos em áreas vulneráveis. Já no Litoral Norte, a previsão para as quatro cidades é entre 70 e 100 milímetros de chuvas na semana.

Com a avaliação, as unidades municipais da Defesa Civil da região, que seguem em alerta para possibilidade e ocorrências, além da atenção às áreas de risco.

As ações de prevenção tomam também a atenção das prefeituras. Em Lorena, foram construídos 11,3 quilômetros de novas redes de águas pluviais. A implantação das tubulações teve início em 2015 e totaliza um investimento de R$ 4,4 milhões, em verba que integra o PCAP (Programa de Captação de Águas Pluviais), contemplando pontos dos bairros Cidade Industrial, Cecap, Vila Zélia, Olaria, Poço Fundo, Vila Hepacaré, Bairro da Cruz, Centro e Vila Nunes. Os bairros Vila Passos e Santa Edwiges também vão receber as tubulações para escoamento das chuvas, a obra está orçada em aproximadamente R$ 1,9 milhão.

Já em Guaratinguetá, a administração municipal tem feito ações de drenagem e limpeza de bocas-de-lobo ao longo do ano, para evitar transtornos causados pela chuva.

 

 

 

 

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?