Cidades da região voltam a preocupar com aumento de 15% de assassinatos em março

Dados apontam 27 homicídios dolosos e três latrocínios; Caraguatatuba e Cruzeiro estão entre as mais violentas do primeiro trimestre de 2019

A Polícia Militar, em Cruzeiro; desafio de conter a violência na região (Foto: Arquivo Atos)
A Polícia Militar, em Cruzeiro; desafio de conter a violência na região (Foto: Arquivo Atos)

Lucas Barbosa
Região

Um levantamento divulgado pela SSP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) na última semana revelou que a RMVPLN (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) registrou em março um aumento de 15% no número de vítimas de assassinatos, no comparativo com o mesmo período de 2018, saltando de 26 para 30 casos. Totalizando as ocorrências do primeiro trimestre do ano, as quatro cidades mais violentas da região foram Jacareí, Taubaté, Caraguatatuba e Cruzeiro.

De acordo com os dados do Estado, em março 27 pessoas da região foram vítimas de homicídios dolosos (quando existe a intenção de matar) e outros três de latrocínios (roubo seguido de morte).
Com quatro assassinatos cada, Caçapava, Caraguatatuba e Jacareí foram os municípios mais violentos do terceiro mês do ano. Na sequência aparece Lorena com três homicídios dolosos.

As demais cidades que registraram mortes violentas foram Aparecida (1), Cruzeiro (2), Cunha (1), Guaratinguetá (2), Natividade da Serra (1), Pindamonhangaba (1), Roseira (1), Taubaté (2) e São José dos Campos (2).

Abril – Para a preocupação da população e das autoridades policiais, abril também foi um mês marcado pela violência na região. Terceira cidade mais violenta no primeiro trimestre, Caraguatatuba registrou um crime que chocou os moradores do bairro Indaiá. Na manhã da última terça-feira, por volta das 7h, um empresário de 41 anos foi assassinado no interior de seu restaurante.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima tomava café em uma mesa, próximo a uma janela, quando um criminoso se aproximou do vidro, efetuando um disparo de arma de fogo. Atingido na cabeça, o empresário morreu no local.

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o caso, mas até o fechamento desta edição a motivação e o responsável pelo crime ainda não haviam sido descobertos.

No último dia 27, foi a vez de moradores famílias do Bairro da Cruz, em Lorena, presenciarem a execução de um motociclista de 37 anos, que possuía antecedentes criminais por tráfico de drogas.

Câmeras de um posto de combustíveis flagraram o momento em que a vítima é atropelada por um carro na avenida Sete de Setembro, por volta das 11h. Na sequência, dois homens desceram do veículo e efetuaram 18 disparos contra o motociclista, que morreu no local. De acordo com a Polícia Civil, a principal hipótese é que a execução tenha sido motivada por um acerto de contas. Até o fechamento desta edição, os atiradores ainda não haviam sido identificados.

Trimestre – Na soma de registros entre janeiro e março, a região contabilizou oitenta homicídios dolosos e cinco latrocínios. Neste período, Jacareí e Taubaté dividem o posto de mais violentas com nove assassinatos.

Fechando o grupo das mais aparecem Caraguatatuba e Cruzeiro com oito ocorrências cada.
Os outros municípios que tiveram moradores assassinados no primeiro trimestre foram Aparecida (2), Caçapava (4), Campos do Jordão (1), Canas (1), Cunha (2), Guaratinguetá (5), Lorena (6), Natividade da Serra (1), Pindamonhangaba (6), Queluz (3), Roseira (2), São José dos Campos (7), São Sebastião (2), Tremembé (2) e Ubatuba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?