Aumento de casos de Covid faz UTI especializada de Pinda chegar a 45% de ocupação dos leitos

Somente neste mês foram identificados mais de 148 casos; índice de isolamento oscila em entre 47 e 49%

Parte interna da UBS no Vila Rica em Pinda; cidade chega a 45% de ocupação do leitos de UTI (Foto: Bruna Silva)

Bruna Silva
Pindamonhangaba
Desde a flexibilização da quarentena, Pindamonhangaba tem sofrido com a elevação de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Somente no mês de junho, foram 148 novas confirmações e sete óbitos. Quase a metade dos leitos disponíveis na Unidade de Terapia Intensiva Covid-19 estão ocupados.

Segundo a secretaria de Saúde, o Município possui 15 leitos especialmente para o tratamento da Covid-19. No momento, 45% desses espaços destinados para a assistência intensiva, na rede pública e privada, estão ocupados com pacientes infectados.

O último boletim epidemiológico apontou que ao menos seis pessoas estão internadas na ala de UTI especial de tratamento do novo coronavírus na rede pública e privada de saúde. A pasta não descarta a possibilidade de expandir os leitos disponíveis em caso de esgotamento, podendo até mesmo recorrer ao Hospital Regional de Taubaté.

Recentemente foi anunciado que a cidade está em diálogo para recebimento de emenda parlamentar no valor de dois milhões de reais para reforço nas ações de enfrentamento da doença. A secretária de Saúde, Valéria dos Santos, estimou que o valor possibilitaria a aquisição de cerca de cinco mil testes rápidos para o diagnóstico precoce, a intenção é que o município, que chegou a 196 casos confirmados e 93 suspeitos, tenha autonomia para determinar quais grupos poderão ser testados, além do protocolo do Ministério da Saúde.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?