Associação de Pinda avança em formação de cooperativa de produtores orgânicos

Alimentos devem ser destinados para merenda escolar; agricultores participam de palestra na Prefeitura

Trabalho de produtores rurais com alimentos orgânicos em Pindamonhangaba; setor debate criação de cooperação para ampliar acesso na cidade (Divulgação)
Trabalho de produtores rurais com alimentos orgânicos em Pinda; setor debate criação de cooperação para ampliar acesso na cidade (Divulgação)

Lucas Barbosa
Pindamonhangaba

Para unir produtores rurais e facilitar o acesso dos moradores da região a alimentos orgânicos, a Amavap (Associação de Amigos das Serras da Mantiqueira e do Mar) atua desde setembro em Pindamonhangaba na formação de uma cooperativa de processamento de frutas e vegetais cultivados sem agrotóxicos e fertilizantes químicos. A expectativa da entidade é que os produtos vendidos sejam utilizados na merenda escolar de diversos municípios paulistas.

Criada por seis amigos de Pindamonhangaba, em outubro do ano passado, a Amavap tem como meta realizar ações de apoio às áreas de turismo sustentável, preservação do meio ambiente, defesa do patrimônio cultural e no desenvolvimento rural sustentável.

No início de setembro de 2018, a associação realizou uma reunião com diversos produtores rurais em um sítio no Bairro da Cruz Grande, localizado na zona rural de Pindamonhangaba. Na ocasião, a diretoria da entidade apresentou a proposta de criação da cooperativa de processamento de alimentos orgânicos.

Segundo o coordenador de Desenvolvimento Rural Sustentável da Amavap, Marcos César Soares, no encontro os agricultores foram informados que a futura cooperativa participará de processos licitatórios em todo o Estado, buscando ser contratada para fornecer alimentos orgânicos a prefeituras paulistas responsáveis pela distribuição de merenda escolar aos alunos da rede pública. “Atualmente, estes agricultores comercializam seus alimentos de forma independente em feiras, praças e shoppings. Através da cooperativa, poderemos unir toda essa produção, garantindo consequentemente um maior faturamento a todos”, explicou Soares.

Atraídos pela proposta, 22 agricultores decidiram participar do projeto. Para colaborar com a iniciativa, a Prefeitura de Pindamonhangaba cedeu seu auditório na tarde da última quinta-feira para que a Amavap realizasse um encontro com agricultores para a discussão sobre as próximas etapas para a formação da cooperativa.

Durante o evento, membros da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios, órgão ligado à secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, realizaram palestras sobre as formas adequadas de gestão de cooperativas.

Dando continuidade ao processo de formação da cooperativa, será realizada em janeiro, através do PDRB (Programa de Desenvolvimento Rural de Base), uma capacitação para pequenos agricultores familiares. Também está prevista para o mesmo mês a realização de outros seis cursos de capacitação sobre as formas adequadas de cultivar os alimentos orgânicos. “No primeiro semestre do ano que vem desenvolveremos ações que buscarão agregar ainda mais produtores e prepará-los para este novo formato de trabalho. Já a cooperativa deverá estar a todo vapor até o fim de 2019. Também serão beneficiados os alunos de Pindamonhangaba, pois terão acesso a alimentos mais frescos, já que a Prefeitura não necessitará mais comprá-los de outras cidades”, concluiu o coordenador.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?