Agressão de GCM contra algemado é investigada em Pinda

Polícia Civil e Prefeitura apuram conduta de servidor após vídeo com flagrante; guarda é afastado de trabalhos externos

Lucas Barbosa
Pindamonhangaba

A Prefeitura de Pindamonhangaba revelou na última semana que instaurou um processo administrativo para apurar a conduta do guarda municipal flagrado agredindo um homem algemado no último dia 11 no Centro. Divulgado de forma anônima na internet, no último dia 28, o vídeo mostra o servidor municipal dando um soco no rosto do detido.

Compartilhada através das redes sociais, as imagens mostram quatro guardas municipais conduzindo o homem pela praça do Cruzeiro por volta das 11h. Antes de colocar o suspeito na viatura, um dos agentes o agride.

De acordo com a Prefeitura, o homem foi abordado pela GCM (Guarda Civil Municipal) após ser flagrado em atitude suspeita carregando uma lavadora de alta pressão pela região central. Questionado, o rapaz teria revelado que recebeu o eletrodoméstico em um ponto de tráfico de drogas no município.

Encaminhado ao 1º Distrito Policial de Pindamonhangaba, o suspeito foi liberado após prestar depoimento. A Polícia Civil, que investigará se a máquina de lavar era furtada, não revelou se o detido relatou que foi agredido pelo GCM.

A corporação abriu também um inquérito para apurar o ato do servidor municipal, que deverá ser intimado a depor até o fim desta semana.

Em nota oficial, a Prefeitura afirmou que através da instauração de um processo administrativo estão sendo adotadas todas as providências necessárias para a elucidação do caso. O Executivo informou que não há prazo para a conclusão do procedimento.

Afastado dos patrulhamentos e demais trabalhos externos, o guarda permanecerá atuando, até a conclusão da apuração, na segurança de prédios públicos.

A nota ressalta ainda que “a Guarda Civil de Pindamonhangaba é composta por 117 integrantes, honrados e dedicados, e busca incessantemente a melhoria na prestação do serviço público, estando sua atuação fundada na proteção dos direitos humanos fundamentais, do exercício da cidadania e das liberdades públicas”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?