Vereador de Lorena é acusado de homofobia por postagem de apoio a Bolsonaro

Samuel de Melo apaga publicação polêmica na internet após repercussão negativa; Conselho da Juventude promete levar caso ao MP

Postagem feita pelo vereador nas redes sociais que causou revolta entre internautas (Foto: Reprodução Facebook)
Postagem feita pelo vereador nas redes sociais que causou revolta entre internautas (Foto: Reprodução Facebook)

Lucas Barbosa
Lorena

Classificada como “homofóbica” por internautas de Lorena, uma postagem no perfil no Facebook do vereador, Samuel de Melo (PTB), na última quarta-feira, pode se tornar alvo de uma denúncia no Ministério Público. Após receber uma “enxurrada” de críticas nos comentários, o parlamentar apagou a publicação no dia seguinte.

Utilizando seu perfil na rede social, Melo publicou a imagem de uma mulher, que vestia uma camiseta com a figura do candidato à Presidencia da República, Jair Bolsonaro (PSL), segurando um cartaz com os dizeres: “Seu namorado postou #EleNão? Provavelmente ele também tem um namorado”.

O termo #EleNão refere-se à uma campanha realizada nas redes sociais contra a candidatura de Bolsonaro.

Demonstrando sua indignação com o ato do vereador, o presidente do Conselho Municipal de Juventude de Lorena, Vinicios Pereira, comentou na postagem que a atitude de Melo foi “ridícula e desrespeitosa”.

Vereador Samuel de Melo autor do post
Ver. Samuel de Melo autor do post

Durante entrevista ao Jornal Atos, na última quinta-feira, Pereira, que classificou a publicação como homofóbica, revelou que o Conselho está estudando encaminhar uma denúncia sobre o caso ao Ministério Público na próxima semana. “Foi lamentável ver uma pessoa eleita para representar o    povo e que se diz cristã fazer uma postagem que alimenta ainda mais os sentimentos de preconceito, ódio e intolerância que infelizmente existem em nossa sociedade. Não é a primeira vez que ele faz postagens homofóbicas. Os conselheiros estão analisando a possibilidade de apresentar esta absurdo ao Ministério Público”.

O presidente do Conselho Municipal de Juventude de Lorena, que representa cerca de 21 mil jovens do município, revelou ainda que, em breve, cobrará uma posição da presidência da Câmara sobre a conduta do parlamentar.

Outro lado – A reportagem do Jornal Atos procurou o vereador, solicitando à assessoria de gabinete de Melo um posicionamento do sobre o caso, mas ele não atendeu ao pedido até o fechamento desta edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>