Prefeitura abre investigação sobre ambulância de Lorena flagrada sem vidro

Suspeita é de que motorista tenha errado na escolha de veículo; flagrante em Roseira gerou polêmica na última semana

A ambulância de Lorena que foi flagrada com janela traseira improvisada com saco plástico (Foto: Reprodução)
A ambulância de Lorena que foi flagrada com janela traseira improvisada com saco plástico (Foto: Reprodução)

Lucas Barbosa
Lorena

Após uma ambulância da rede municipal de saúde de Lorena ser flagrada com o vidro quebrado transportando um paciente na rodovia Presidente Dutra, a Prefeitura abriu uma investigação interna na última sexta-feira (20) para apurar o caso. O registro, que ocorreu na tarde da última quarta-feira (18), gerou grande repercussão e uma série de críticas na internet.

Um motorista que trafegava pela rodovia Presidente Dutra, no trecho de Roseira, flagrou pedaços de plástico e de fita adesiva substituindo, de forma improvisada e inadequada, o vidro traseiro direito da ambulância.

A foto do flagrante foi noticiada, em primeira mão, pelo portal de notícias do grupo Globo, o G1, na tarde da última quinta-feira, e gerou grande repercussão nas redes sociais. A Prefeitura confirmou que o veículo transportava um paciente para Roseira.

Em nota oficial, o Executivo lamentou o ocorrido e ressaltou que esse não é o procedimento frequentemente utilizado para transportar os pacientes.

A Prefeitura revelou que “o caso está sendo apurado pela secretaria de Saúde que tomará as devidas providências administrativas”. Os passageiros também serão ouvidos para ajudar no esclarecimento do caso.

Suspeita – O Município explicou que o processo de utilização das ambulâncias parte da solicitação por Ordem de Serviço. E que o veículo utilizado nesta viagem não confere com o registrado na Ordem de Serviço. O que leva a crer que tenha ocorrido um equívoco na hora do motorista escolher a ambulância que seria utilizada para o transporte.

A nota oficial enfatiza ainda que todos os veículos utilizados pela Prefeitura passam por revisões periódicas e que a ambulância flagrada já estava na relação de manutenção.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?