Para evitar epidemia de dengue, Exército reforça combate ao Aedes Aegypti em Lorena

Militares acompanham equipe de saúde durante vistoria; apoio tenta ‘driblar’ desconfiança

Desativado espaço de restaurante na avenida Peixoto de Castro vira foco de criadouro do mosquito Aedes aegypti (Foto: Lucas Barbosa)
Desativado espaço de restaurante na avenida Peixoto de Castro vira foco de criadouro do mosquito Aedes aegypti (Foto: Lucas Barbosa)

Lucas Barbosa
Lorena

Com três casos de dengue confirmado, Lorena ganhou nesta semana um importante reforço no combate ao mosquito Aedes Aegypti. Quinze soldados do 5º BIL (Batalhão de Infantaria Leve) estão apoiando o trabalho dos agentes de saúde na vistoria de imóveis e em ações de conscientização. A cidade faz parte do projeto que reforçou o combate na região.

De acordo com o último levantamento da Coordenação de Controle de Vetores, além de três confirmações, neste ano a cidade já contabiliza 29 suspeitas de dengue. Até o momento não há registros de casos de chikungunya, zika vírus e febre amarela.

Para reforçar o trabalho dos 31 agentes de combate de vetores, desde a última segunda-feira 15 soldados do 5º BIL estão acompanhando os 31 agentes da saúde que estão percorrendo todo o município para tentar eliminar possíveis criadouros do Aedes Aegypti.

A cidade, que em 2015 sofreu uma epidemia de dengue, registrou uma taxa preocupante na primeira ADL (Avaliação de Densidade Larvária) do ano, já que o índice foi de 5,6. O número representa que cinco em cada cem casas possuem larvas do mosquito da dengue.

Para o coordenador da equipe de controle de vetores, Denilson Alexandre Resende, o apoio militar será um ‘reforço de peso’ para o trabalho de prevenção no município. “Os agentes estavam enfrentando dificuldades para vistoriarem diversas casas, já que os proprietários ficavam desconfiados se eles realmente faziam parte da equipe ou eram impostores tentando praticar algum crime. O apoio dos militares reverteu esta situação, e estamos conseguindo entrar em mais residências, o que é fundamental para o sucesso do nosso trabalho”.

Na manhã da última quarta-feira, os militares atuaram na vistoria de imóveis no Vila Cida. O gesseiro Marcio Cabral, 34 anos, parabenizou a parceria entre o Exército e a Prefeitura. “A gente fica com mais confiança quando vê os soldados, porque estava correndo a noticia que tinha bandido andando com uniforme falso de agente da dengue. Tomara que o povo entenda que somos nós os principais responsáveis pelo combate ao mosquito”.

Para o morador da Vila Passos, Alex Bibiano, 27 anos, é necessário que as equipes de combate tenham uma lei que garanta que elas possam vistoriar qualquer imóvel, mesmo diante a negativa do proprietário. “Tive dengue no mês passado e consegui me recuperar somente na semana passada. Aqui no bairro, infelizmente, tem vizinhos que não entenderam que tem que diariamente ficar atento com o acúmulo de água. Além da ajuda do Exército, tinha que ter uma lei que obrigasse todo mundo a abrir as portas para os agentes. Só quem teve dengue sabe como é passar por isso”.

O Jornal Atos solicitou um posicionamento do 5º BIL sobre o apoio dado a equipe de combate de vetores, mas até o fechamento desta edição nenhum responsável foi autorizado a comentar sobre a ação.

Locais – De acordo com a coordenação da equipe de controle de vetores, as três confirmações de dengue foram registradas no Santo Antônio, Novo Horizonte e São Roque. O Executivo afirmou que o trabalho de vistoria dos imóveis e conscientização continuará sendo realizado em todos os bairros.
O setor explicou ainda que além de imóveis, está percorrendo terrenos baldios utilizados irregularmente para o descarte de lixo, entulhos e outros materiais. O Executivo pede a colaboração da população para tentar evitar que a cidade sofra com uma nova epidemia de dengue.

2 comentários em “Para evitar epidemia de dengue, Exército reforça combate ao Aedes Aegypti em Lorena

  • Pingback: Com Forças Armadas, prefeituras da região declaram guerra contra o Aedes Aegypt

  • 19 de fevereiro de 2017 em 14:19
    Permalink

    Pessoal, isso é uma guerra que não acaba. É preciso vencer as batalhas continuamente.
    O mutirão é uma iniciativa importantíssima. Desperta o cuidado necessário nas pessoas e também promove ações em lugares e situações que apenas uma pessoa não consegue resolver.
    Mas é preciso agir em casa, sem dúvidas. Para isso, criamos o FuraAedes. Um aplicativo Android que não te deixa esquecer de tomar uma atitude. Fica emitindo notificações até que você faça. Basta registrar uma ameaça. Se ela for cíclica, no momento certo o aplicativo te avisa de novo. Utilize, participe dos mutirões. Tome uma ação. Nós podemos vencer essa guerra juntos.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>