Lorena recebe espetáculo com poemas de Manoel de Barros

Bianca Ramoneda e Gabriel Braga Nunes interpretam os textos do premiado autor, falecido em 2014

A jornalista e apresentadora, Bianca Ramoneda e o ator Gabriel Braga Nunes, que se apresentam em Lorena, com a peça “Inutilezas” no Teatro Teresa D’Ávila (Foto: Divulgação)
A jornalista e apresentadora, Bianca Ramoneda e o ator Gabriel Braga Nunes, que se apresentam em Lorena, com a peça “Inutilezas” no Teatro Teresa D’Ávila (Foto: Divulgação)

Da Redação
Lorena

Para levar a sensibilidade do poeta mato-grossense Manoel de Barros, o Teatro Teresa D’Ávila exibe neste domingo o espetáculo “Inutilezas”. A peça terá duas sessões, às 17h e às 20h. A classificação é de 12 anos.

O espetáculo é dirigido pela jornalista e apresentadora, Bianca Ramoneda, que contracena com o ator Gabriel Braga Nunes. No palco, os atores interpretam cada poema de uma forma diferenciada, como irmãos, casal ou na forma do poeta.

Bianca ressaltou a influência dos poemas de Manoel, que para a atriz são atemporais, universais e de qualidade inquestionável. “Num mundo desesperançado como o nosso, pautado pela economia, política, ciência e pragmatismo, acho que é nosso dever puxar para a arte o lugar do encontro onde podemos perceber a realidade de outra forma, mais lúdica, mas nem por isso mais frouxa”.

A peça vai além de um recital. Contemplada pelo próprio autor, antes de sua morte, este afirmou em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo ser “um teatro verdadeiro. É uma representação da palavra. Com personagens vivos e suas contradições”.

Para Gabriel Braga Nunes, interpretar, depois de 15 anos, os diversos personagens possibilitados pela poesia do mato-grossense garante liberdade no palco, devido à variedade na criação dos personagens. “Manoel partiu, nós envelhecemos, mas os textos não. Revisitá-los agora é perceber diferente. A peça não tem personagens definidos, então pode ser feita por qualquer pessoa em qualquer momento. Manoel situa a gente. Tem que olhar de tempos em tempos pra não sair da rota”.

Manoel de Barros escreveu 18 livros, entre contos infantis e autobiografias. Recebeu premiações como o Jabuti, Nestlé e pela ABL (Academia Brasileira de Letras.). O poeta morreu em 2014, aos 97 anos, mas suas obras são perenes, levadas pelo projeto teatral em grandes centros culturais.

Os ingressos para “Inutilezas” podem ser adquiridos na bilheteria do teatro, das 15h às 19h ou pelo portal aloingressos.com.br. Estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores da rede pública e colaboradores da instituição pagam meia (R$ 25).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>