Lorena obtém acesso ao Sinesp e amplia investimento em segurança pública

Utilizado pela Polícia Militar, registro de dados em tempo real ajuda a identificar ocorrências; Guarda Municipal passa a contar com sistema

Operação policial no Novo Horizonte; novo sistema tenta apliar segurança com acesso a Guarda Municipal (Foto: Arquivo Atos)
Operação policial no Novo Horizonte; novo sistema tenta apliar segurança com acesso à Guarda Municipal (Foto: Arquivo Atos)

Bruna Castro
Lorena

A secretaria de Segurança Pública de Lorena foi autorizada, no último dia 6, a utilizar o Sinesp (Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública), banco de dados disponibilizado pela Rede Infoseg que atualiza em tempo real os registros feitos pela Polícia Federal e bases de outros estados brasileiros.

O programa concede informações sobre a situação de veículos, porte de armas, pessoas desaparecidas, dados da Receita Federal com base no CPF e CNPJ dos indivíduos, além de outras ocorrências. As atualizações na rede são feitas em tempo real agilizando o acesso dos usuários.

O secretário de Segurança Pública, Carlos Adriany Lescura, contou que o acesso ao programa já era um antigo desejo da administração. “A Polícia Militar tem vários acessos a banco de dados e eu via a importância de a gente conseguir a senha para acessar ao Sinesp. Eu sabia que isso era possível estar buscando liberar para as áreas municipais”, explanou.

Lescura explicou que a plataforma será de uso exclusivo da Guarda Civil Municipal, a fim de auxiliar os trabalhos dos agentes nas ruas. “Quando você está trabalhando na rua, muitas vezes se depara com alguma situação que requer algumas consultas, e nós dependíamos muito da polícia porque não tínhamos acesso ao banco de dados”, argumentou.

Segundo o secretário, os agentes da GCM que estiveram em serviço poderão fazer a consulta diretamente com a Central para averiguação. “Com essa possibilidade, o agente através do rádio faz a comunicação com a nossa central, e o guarda que está aqui consegue fazer a pesquisa e retornar se tem alguma pendência ou não, e agiliza bastante o nosso processo” completou.

Outro argumento de Lescura sobre o uso do Sinesp é o investimento em segurança que tem sido realizado na cidade.

Lorena tem crescido no ranking de cidades mais perigosas do estado de São Paulo, após estudos realizados pelos Instituto Sou da Paz, que calculou o IECV (índice de Exposição a Crimes Violentos) em municípios com mais de cinquenta mil habitantes.

Para o secretário as medidas para a melhoria da segurança também são fomentadas pela redução da violência na cidade. “Nossa ideia é deixar estabilizado e buscar ainda mais uma queda (violência), e só vai conseguir essa queda se fizermos diferente, a gente investir realmente para trazer mais benefícios para a cidade”, assegurou.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?