Lorena aposta em grafite para recuperar jovens

Curso beneficia trinta adolescentes que cumprem medidas socioeducativas; Social estima mais cursos para 2020 

Arte em grafite é novo meio de ressocialização em Lorena; cidade investe R$ 8 mil em curso para jovens em L.A (Foto: Reprodução EBC)
Arte em grafite é novo meio de ressocialização em Lorena; cidade investe R$ 8 mil em curso para jovens (Foto: Reprodução EBC)

Rafaela Lourenço
Lorena 

A ressocialização de jovens em liberdade assistida ganhou um nova atividade em Lorena: o grafite. A Câmara aprovou um projeto do Executivo que implementará o curso ainda este ano. Com R$ 8 mil, o serviço atenderá trinta jovens.
Os vereadores aprovaram por unanimidade na última sessão, a abertura de crédito especial para que a Prefeitura possa realizar uma parceria com o Senac e oferecer o curso de Grafite e Intervenções Urbanas, com possibilidades de renda e arte para os assistidos.

Serão ofertadas trinta vagas para cerca de sessenta adolescentes entre 12 e 17 anos atendidos. As aulas serão ministradas pela equipe técnica do Senac, na Subsecretaria de Juventude, na praça Marechal Mallet, a Praça da Estação, com duração de vinte horas. Eles aprenderão conteúdos como ética e cidadania, estudos de cores, técnicas de grafite, contorno e pintura com spray.

De acordo com a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Zeila Pozzati, estão inclusos nos R$ 8 mil aprovados a parte didática e todo o material de ensino e prática. Zeila destacou ainda que o Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) que atende os adolescentes encaminhados pela Justiça para medidas socioeducativas realizou uma consulta com os meninos para definir o curso e este foi o de maior aprovação. “A reação foi ótima, muito positiva! Os meninos se identificam e são muito inteligentes. Essa juventude é bem capaz, mas precisa apenas de direção”.

Após a parte teórica serão elaborados painéis artísticos possivelmente utilizando áreas públicas da cidade.

Segundo a secretária, essas definições serão feitas em conjunto pela Sads e a secretaria de Cultura. “Queremos que os meninos se sintam capazes, que vejam o resultado do trabalho deles. E essa intervenção urbana é também para a sociedade perceber que há a possibilidade de trazer esses meninos para uma participação maior e uma vida social digna”, frisou.
A expectativa é de que o curso seja ofertado até o dia 20 de dezembro e para 2020, mais atividades sejam realizadas.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?