Com estoque de mil doses, Saúde de Lorena libera vacinação contra a gripe

Cidade encerra campanha com 84,52% de imunizações feitas; distribuição continua em todos os postos da rede de saúde

Pacientes procuram atendimento em centro de saúde de Lorena; com estoque, cidade mantém vacinação (Foto: Rafaela Lourenço)
Pacientes procuram atendimento em centro de saúde de Lorena; com estoque, cidade mantém vacinação (Foto: Rafaela Lourenço)

Rafaela Lourenço
Lorena

A campanha de vacinação contra a gripe chegou ao fim, mas em Lorena, a secretaria de Saúde está disponibilizando as doses para toda a população.

Após atender os grupos prioritários da campanha nacional, totalizando cerca de 1.400 imunizações, a cidade conta ainda com mil doses para distribuição aos que possuem a partir de seis meses de idade. Todos os postos de saúde estão abastecidos para o atendimento. A vacinação segue até finalizar os estoques.Segundo a gerente de Vigilância em Saúde, Helen Colino, não são todas as pessoas que podem tomar a vacina. As contra-indicações são para os alérgicos a ovo de galinha e seus derivados, pois a vacina é produzida no embrião do ovo e pode causar reações anafiláticas consideradas graves.

Pessoas que tiveram reações ao tomar a dose em anos anteriores também não devem ser imunizadas. Para casos como de pessoas febris, com dor de garganta, apresentando secreção nasal, este não é o momento de tomar a vacina. Estes casos não são de contra indicação e sim, de adiamento. “Assim que passar a febre, a pessoa já estiver se sentindo melhor, passando uns 5 dias, já pode tomar a vacina”, explicou Helen.

Ela explicou ainda o porquê de ser vacinado no inverno. “Agora no inverno é a hora ideal para tomar a vacina. O vírus é circulante e está passando por mutações. Após este período a vacina não vai ter tanta eficiência quanto no inverno. Então a gente orienta as pessoas que ainda dá tempo”.

Já as gestantes e crianças que não completaram as duas doses, a proteção é feita durante todo o ano, independente do período.

Campanha: Nos anos anteriores, a meta de vacinação dos grupos prioritários era de 80%, mas em 2017 houve a ampliação para 90%.

Lorena fechou a campanha sem bater a meta, totalizando 84,52% de imunização. A preocupação continua com as crianças, pouco mais de 51% foram vacinadas. Já o público gestante atingiu 72%, as puérperas 101,34%, os trabalhadores de saúde 89,97% e os idosos 91%.

A secretaria Regional de Saúde somando todas as cidades da região, atingiu a meta de 90%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>