COI é inaugurado em Lorena com aposta de estrutura contra violência

Videomonitoramento conta com 25 câmeras e quatro portais, utilizados para segurança; cidade investe R$ 3 milhões para manter queda em índices de criminalidade

O prefeito Fábio Marcondes durante o discurso, na inauguração do COI; câmeras devem reforçar a segurança (Foto: Marcelo Augusto dos Santos)

Marcelo Augusto dos Santos
Lorena 

Lorena entregou nesta quarta-feira o COI (Central de Operações Integradas), com um investimento de aproximadamente R$ 3 milhões. Foram instaladas mais 25 câmeras móveis e quatro portais nos principais acessos ao município. A expectativa é de que a nova estrutura auxilie no combate à criminalidade.

Batizado de com o nome de Leonardo Assunção (um jovem policial militar que morreu afogado em janeiro de 2018, depois de entrar no rio Paraíba durante uma perseguição em São José dos Campos), o prédio que abriga o COI foi instalado na sede da secretaria de Segurança Pública, que conta com monitores, computadores e teclado joystick (específico para operações das câmeras).

Os pontos que receberão os equipamentos, são os bairros Cecap Alta e Baixa, Novo Horizonte, Vila Passos, Bairro da Cruz, Vila Nunes, além de pontos de grande circulação de veículos como a avenida Dr. Peixoto de Castro, avenida São José (próximo ao Ciejap Milton Ballerini) e a passagem de nível na rua Dr. Rodrigues de Azevedo, a Principal.

Além disso, a cidade passa a contar com quatro portais nas principais entradas do município. O sistema filtrará todos os veículos que entram e saem de Lorena, com averiguação de placas. “Ele (COI) faz uma consulta de todas as placas que passam por lá, e, se esse carro tiver alguma restrição, automaticamente as forças de segurança são avisadas. Assim como Guará, muitas cidades também têm (o sistema). Então uniremos as forças para poder compartilhar as nossas informações e trabalhar de forma conjunta”, explicou secretário de Segurança Pública, major Carlos Adriany Lescura (PSL).

Segundo os dados da secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Lorena reduziu os números de violência no ano passado, em comparação com 2018. A baixa nos principais índices criminais foi comemorada no município, após investimento na estrutura da Guarda Civil Municipal e equipamentos de segurança pública.

Dados divulgados pelo Estado revelaram que a RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) registrou uma queda de 13% nos casos de assassinatos no ano passado, em comparação a 2018.

O resultado ficou abaixo do índice lorenense, que registrou 40% de redução. No ano passado foram 16 casos de homicídios dolosos (quando há intenção de matar), com 17 vítimas. Já em 2018, a cidade registrou 28 casos.

Para o prefeito Fábio Marcondes (sem partido) esse “é um momento muito importante para nós e um marco para a cidade de Lorena. Conseguimos inaugurar 25 câmeras, quatro portais e mais as câmeras que já tínhamos e foram acopladas. Estamos com um domínio de visualização da cidade muito grande e tenho certeza que no futuro iremos intrigar toda a cidade”.

Marcondes salientou também que o monitoramento nãos será apenas para segurança, mas também para enchentes e na acompanhamento do isolamento social durante a quarentena contra o novo coronavírus. “Hoje, quando a gente estava inaugurando, vimos que tem uma circulação grande de gente no Centro. Então quero dizer, realidade daquilo que já dá para ajudar nesse monitoramento”, analisou.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?