Ciclofaixa sobre praça causa polêmica em Lorena

Secretário afirma que medida visa evitar acidentes no trecho; cidade chega a cinco quilômetros de ciclovias

Ciclista trafega pela ciclofaixa implantada entre as ruas Major Oliveira Borges e Marechal Teixeira Lott (Foto: Francisco Assis)
Ciclista trafega pela ciclofaixa implantada entre as ruas Major Oliveira Borges e Marechal Teixeira Lott (Foto: Francisco Assis)

Lucas Barbosa
Lorena

A implantação de um trecho de ciclofaixa sobre a Praça da Estação, no Centro de Lorena, gerou polêmica nesta última semana. Com a medida, o Munícipio chegou à marca de mais de cinco quilômetros de espaço destinado exclusivamente aos ciclistas.

No fim do ano passado, a secretaria de Trânsito e Transportes realizou um levantamento que apontou que Lorena possui cerca de setenta mil bicicletas em circulação. O número de “magrelas” chama a atenção já que quase iguala o de habitantes, que de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) é de pouco mais de 87 mil.

Para ordenar o trânsito e oferecer mais segurança aos ciclistas, o Município iniciou no primeiro semestre de 2016 a implantação das ciclovias e ciclofaixas. Ao todo foram mais de cinco quilômetros, sendo contemplados os seguintes trechos: avenida Marechal Argolo (Santa Edwiges), avenida Targino Villela Nunes (Vila Nunes), avenida Marechal Teixeira Lott (Vila Nunes) e Centro.

Na última semana foi implantado um trecho de cerca de cem metros de ciclofaixa sobre a Praça da Estação. A medida dividiu opiniões pelas ruas e redes sociais.

A maioria das críticas afirma que a medida é contraditória, já que vai contra uma lei municipal, aprovada na última sessão de Câmara que proíbe a circulação de ciclistas e skatistas em praças municipais e calçadas.

Em resposta, o secretário de Trânsito e Transportes, Marcos Ramos, o Marquinhos da Colchoaria Ramos, afirmou que a ação tenta evitar possíveis acidentes naquele trecho, que historicamente já era usado pelos ciclistas já que a pista é estreita e movimentada.

“Se fossemos dar continuidade na ciclofaixa pela pista que liga a rua Major Oliveira Borges ao Clube Comercial, os carros que ficam estacionados na praça colocariam em risco os ciclistas, na hora que fossem dar ré. Então, só tínhamos as opções de tirar o estacionamento dali ou colocar a ciclofaixa em um pequeno trecho dentro da praça”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>