Após novo ataque, Prefeitura de Lorena fecha unidade saúde

Com parte elétrica danificada, ESF do Horto segue fechada por tempo indeterminado

Atendimento de pacientes do Horto Florestal foi transferido para alas no UBS da Vila Nunes; vândalos destruíram e roubaram posto (Foto: Jéssica Dias)
Atendimento de pacientes do Horto Florestal é transferido para UBS da Vila Nunes; vândalos roubaram posto (Foto: Jéssica Dias)

Lucas Barbosa
Lorena

Alvo de vândalos pela segunda vez em menos de dez dias, a ESF (Estratégia de Saúde da Família) do Horto Florestal, em Lorena, foi fechada pela Prefeitura por tempo indeterminado. A unidade, que possuía cerca de três mil pacientes cadastrados, teve sua parte elétrica completamente danificada pelos criminosos. Os serviços foram transferidos para outro bairro.

Em sua última edição, o Jornal Atos publicou uma matéria mostrando a indignação dos moradores do Horto Florestal, e da secretária de Saúde, Imaculada Conceição, diante dos transtornos causados pelo furto de toda a fiação elétrica da unidade, no último dia 7. A ação comprometeu diversas vacinas que estavam armazenadas nos refrigeradores.

Para evitar que a população fosse ainda mais prejudicada, os pacientes passaram a ser atendidos no ESF do Parque das Rodovias, mas no último sábado, a ESF do Horto Florestal foi novamente atacada por criminosos que furtaram as caixas dos disjuntores e de entrada do poste padrão de energia, danificando até mesmo os cabos de energia da EDP Bandeirante, concessionária de energia elétrica.

O prédio, que ficou sem condições de atender a população, teve seus funcionários transferidos para a Unidade Básica de Saúde do Vila Nunes, designada para atender os pacientes do Horto Florestal.

“Infelizmente, os vândalos prejudicaram muito o nosso trabalho e o cotidiano das famílias que eram atendias no ESF do Horto. Estamos fazendo tudo que está ao nosso alcance para continuar atendendo muito bem esta demanda, que agora foi transferida para a unidade do Vila Nunes”, explicou a enfermeira Hélia Regina de Oliveira.

A profissional relatou também as dificuldades enfrentadas pelos moradores do Horto Florestal, principalmente os idosos, para se deslocarem até o novo ponto de atendimento.

Punição – De acordo com o Executivo, até o momento a Polícia não conseguiu identificar os criminosos, que ao atacarem a rede elétrica da ESF, acabaram desligando as câmeras de videomonitoramento de segurança do local.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?