Vereador solicita apoio de empresas de Guará para aquisição de equipamentos de saúde

Preocupação com alta demanda de casos suspeitos de Covid-19 leva Câmara a busca apoio na indústria

Hospital Frei Galvão em Guará; vereador solicita repasse de empresas privados para aquisição de equipamentos (Foto: Marcelo A. dos Santos)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

Diante da pandemia de coronavírus, as prefeituras da região buscam apoio para aumentar a prevenção. Em Guaratinguetá, o vereador Marcelo Augusto, o Marcelo da Santa Casa (PSD), que preside a Comissão de Saúde da Casa, oficiou empresas do município e solicitou auxílio financeiro para aquisição de insumos. O foco é contar com o apoio do ramo industrial.

No documento, o vereador solicita o envio de insumos ou aquisição de equipamentos para auxiliar a saúde municipal na prestação dos atendimentos necessários a pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde).

Basf, AGC, Liebherr e Tekno são quatro das empresas oficiadas. Os documentos ainda foram encaminhados ao Ministério Público. A medida foi colocada em prática na semana que a Câmara Municipal devolveu R$ 100 mil para aquisição de insumos para os atendimentos. “Não encontramos condições favoráveis para atender todas as pessoas. Na área da saúde é tudo tão complicado e tão difícil. É custoso para que a gente possa administrar uma unidade de saúde. Chegamos a um acordo de buscar junto a iniciativa privada recursos para construir mais leitos de UTI”, destacou o parlamentar.

O pedido foi feito após um contato com a direção da Santa Casa e do Hospital Frei Galvão. Os dois hospitais são os maiores de Guaratinguetá e que dispõem de mais leitos de UTI. O principal pedido feito nos ofícios é a doação de verba ou equipamentos, como aparelhos respiradores, que são essenciais para os pacientes diagnosticados com coronavírus, que enfrentam dificuldades respiratórias severas.

Os ofícios foram encaminhados na última segunda-feira. “Não temos como fazer pressão, é algo voluntário. É claro que estamos transmitindo a necessidade e tamanha dificuldade que podemos enfrentar, caso a gente seja acometido com grandes casos em Guaratinguetá. Nosso trabalho é para sensibilizar. Não há datas para respostas”, concluiu.

O pedido foi estendido a todos os empresários da cidade que puderem disponibilizar doações financeiras e/ou, de equipamentos. A secretaria de Saúde de Guaratinguetá mudou a dinâmica de informações sobre casos suspeitos no município e passou a contabilizar apenas os casos de pacientes internados. Na última segunda-feira, eram sete pessoas internadas. No último levantamento, divulgado quarta-feira, eram dez pacientes.

Morte – Foi registrado o primeiro óbito de paciente em decorrência de coronavírus na RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte). Um idoso de 67 anos, diagnosticado com Covid-19 e internado no Hospital Universitário, morreu às 0h40 desta quinta-feira. O idoso era morador de São Paulo e veio visitar familiares. O caso foi contabilizado como importado.

 

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?