Soliva e consórcio assinam contrato e Guará volta a ter estacionamento rotativo

Sistema de Zonas Azul e Verde começam a atuar em dezembro, com possibilidade de pagamento por vagas com dinheiro, cartão da empresa ou aplicativo

O prefeito Marcus Soliva durante assinatura para reimplantar a Zona Azul; serviço tem início neste mês (Foto:
O prefeito Marcus Soliva durante assinatura para reimplantar a Zona Azul; serviço tem início em dezembro (Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

Foi assinado o contrato de prestação de serviços entre a Prefeitura e a Guaratinguetá Consórcio Rotativo, formato pelas empresas Serbet (Sistema de Estacionamento Veicular do Brasil) e a Interprint. O grupo foi o vencedor da licitação para o estacionamento rotativo no município e terá até sessenta dias para concluir a implantação total do sistema.

As vagas serão divididas em Zonas Azul e Zona Verde. A Azul será espalhada pelas regiões que mais têm fluxo de veículos, como Centro, São Benedito, Campo do Galvão, Pedregulho e nas proximidades da rodoviária. Já a Verde cobrirá as áreas próximas a hospitais como a Santa Casa e o Hospital e Maternidade Frei Galvão.

Haverá diferença de preços entre as zonas. Na Zona Azul, meia hora custará R$ 1, uma hora sairá a R$ 2, uma hora e meia R$ 3 e duas horas R$ 4. Na zona verde, trinta minutos terá o valor de R$ 0,50, uma hora R$ 1, duas horas R$ 2 e três horas terá o preço de R$ 3.

“A empresa fará um repasse de 28,32% (dos valores arrecadados ao Executivo). É muito mais do que a empresa anterior repassava. Então, isso é importante, pois soma na arrecadação do município. A outorga será investida no fundo municipal de trânsito”, enfatizou o prefeito Marcus Soliva (PSB), em entrevista após a assinatura do contrato.

O acordo entre a Prefeitura e o consórcio tem validade de dez anos e pode ser prorrogado por mais cinco. As empresas pagarão uma outorga ao município de R$ 500,7 mil, que serão investidos em melhorias do trânsito, como pintura de faixas, sinalizações e implantações de lombo-faixas, que são as faixas elevadas.

O consórcio vai disponibilizar aos usuários a possibilidade de pagar pelo estacionamento rotativo através do aplicativo das empresas ou do pagamento direto no parquímetro, que poderá ser feito com dinheiro em espécie ou através de um cartão de recarga que o usuário pode acrescentar dinheiro e descontar em cada vez utilizada.

“Acreditamos que a maioria dos usuários vai optar pelo aplicativo no celular, que é mais amigável, e também porque ele poderá ser usado em outras cidades, como São Paulo. O parquímetro é uma exigência, não temos como não instalarmos. O parquímetro é bem tecnológico, ele tem um cartão de recarga, que pode ser utilizado como crédito e, nesse caso, você vai até o parquímetro e acrescenta só a sua placa”, destacou Márcio Bastos, representante da Guaratinguetá Consórcio Rotativo.

Durante a assinatura, Soliva perguntou a Bastos se é possível iniciar as operações no município no dia 1 de dezembro, para não atrapalhar o comércio da região central da cidade, na principal época de vendas do ano. O consórcio se comprometeu a seguir o cronograma pedido pelo prefeito.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?