Região começa a imunizar contra gripe

Vacinação vai até 1º de junho; idosos, crianças e gestantes são público-alvo

Vacinação iniciada na região na última semana já teve grande procura; cidades se preparam para atender avanço da demanda regional (Foto: Arquivo Atos)
Vacinação iniciada na região na última semana já teve grande procura; cidades se preparam para atender avanço da demanda (Foto: Arquivo Atos)

Miguel de Sá
Regional

Cidades do Vale do Paraíba estão se mobilizando para a Campanha de Vacinação contra Gripe 2018, iniciada pelo Ministério da Saúde, na última segunda-feira. A ação foi dividida por grupos para receber a vacina, que tem componentes para proteger de três tipos de gripe: Influenza A, H1N1 e H3N2, e Influenza B.

Para o primeiro grupo, composto por profissionais de saúde, indígenas, pessoas com sessenta anos ou mais, a vacinação já está disponível. A partir do próximo dia 2, crianças, gestantes e puérperas (mulheres que se tornaram mães recentemente) podem se vacinar. O terceiro grupo, com professores, população carcerária e comorbidades (doenças respiratórias crônicas, cardíaca crônica, renal crônica, hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, obesos, imunossupressão, transplantados, trissomias) poderão ter acesso as vacinas a partir do dia 9.

Toda a população pode tomar a vacina, desde que não tenha alergia severa à proteína do ovo. Quanto às reações, pode ocorrer dor no local da aplicação, tendo desaparecimento do incômodo em até 48h. De 6h a 12h após a aplicação, em alguns casos acontece febre, mal-estar e dor muscular que podem durar por um ou dois dias.

O Ministério da Saúde dá dicas para prevenção da gripe, como lavar as mãos frequentemente com água e sabão, beber água o dia todo, fazer exercícios diários, alimentar-se bem com frutas e verduras, evitar locais com aglomeração de pessoas, cobrir a boca e o nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar, não compartilhar objetos pessoais ou alimentos.

Para mais informações sobre as gripes, o Ministério da Saúde dispôs de um quadro que diferencia a intensidade dos sintomas entre resfriado, gripe comum e H1N1 no portalms.saude.gov.br.

A região já traçou a estratégia de imunização. Em Cruzeiro, a expectativa da Prefeitura é que 90% do público-alvo receba as doses para imunização. Todos os postos de saúde da cidade vão atender a necessidade da vacinação até o último dia da campanha.

Toda a população pode tomar a vacina ddesde que não tenha alergia severa à proteína do ovo dia "D" será realizado no próximo dia 12 (Foto: Arquivo Atos)
Toda a população pode tomar a vacina desde que não tenha alergia severa à proteína do ovo; dia “D” será realizado no próximo dia 12 (Foto: Arquivo Atos)

De acordo com a Prefeitura de Canas, a procura dos moradores para vacinação está maior do que da campanha de febre amarela, e a expectativa de imunização é de 100%. Há anos que essa meta não é atingida. O único posto para vacinação da gripe se localiza no Centro da cidade.

Em Guaratinguetá, todas as unidades de saúde, com exceção dos bairros Campinho e Colônia, vão atender à população para vacinação, das 8h às 16h.
Lorena começou a campanha com sete mil doses, disponibilizadas e com 14 unidades de saúde para atender os moradores. De acordo com a Prefeitura, a intenção é vacinar 80% do público-alvo, numa média de 19 mil habitantes até junho.

No município de Pindamonhangaba, todas as UBS (Unidades Básicas de Saúde) funcionarão de segunda à sexta-feira, das 8h às 16h para a imunização contra gripe. A meta é atender 32 mil habitantes. Em 2017 foram vacinadas mais de trinta mil pessoas, alcançando cerca de 101,2% da meta, que era de 31.070. No último ano, Pinda teve registro de duas mortes causadas pela Influenza A e B, além de 62 notificações de Síndrome Respiratória Grave no ano passado.

O atendimento em Roseira dispõe de quatro postos de saúde na cidade para atender à demanda da campanha nos bairros Roseira Velha, Parque Primavera, Pedro Lemes, Barretinho, das 9h às 16h.

Em Silveiras, as vacinações serão na UMS (Unidade Mista de Saúde), das 8h às 14h, na ESF (Estratégia Saúde da Família), no bairro Bom Jesus, na ESF, bairro Macacos, na ESF da Vila Esperança e no posto do ESF do Centro, das 8h às 16h. O posto de saúde do bairro Alto do Cemitério já vacinou mais de duzentas pessoas a partir do início da campanha.

Em Queluz, a campanha tem a disposição de três equipes que estão no Bairro da Palha, Figueira e Porteira, das 8h às 16h. Profissionais de saúde são imunizados em loco, e os idosos estão procurando pelas doses nos postos de saúde.

Taubaté recebeu 3,5 mil doses da vacina, e de segunda para terça-feira os estoques acabaram em seis postos de saúde como UBS Mais Independência, Pamo (Posto de Atendimento Médico e Odontológico) Baronesa, Pamo Estiva, Pamo/ESF Santa Isabel, Esf (Estratégia Saúde da Família) Piratininga e Pamo Quiririm, o que representa 10,5% de idosos do município.

O chamado dia “D” será realizado no próximo dia 12, para intensificar a campanha em todos os postos de saúde dos municípios citados na matéria, com exceção de Lavrinhas, que fará no dia 5, nos horários das 8h às 17h.

Silveiras recebeu novecentas doses de vacina na primeira semana da campanha. A distribuição é feita na UMS (Unidade Mista de Saúde), no Centro, para os postos de saúde nos bairros rurais. Das 294 pessoas imunizadas na cidade, 120 pessoas tiveram atendimento no UMS do Centro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>