Próximo do teto financeiro, Frei Galvão deixa de atender novos pacientes pelo SUS

Diretor nega descredenciamento e revela dívida do Estado de R$ 38 milhões

Em meio aos vereadores, Gilberto Nering explicou a situação crítica do Frei Galvão e negou envolvimento com fornecedores do hospital (Foto: Leandro Oliveira)
Em meio aos vereadores, Gilberto Nering explicou a situação crítica do Frei Galvão e negou envolvimento com fornecedores do hospital (Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

A Câmara de Guaratinguetá recebeu o diretor geral do Hospital Frei Galvão, Gilberto Nering, na última terça-feira. Durante duas horas, ele falou sobre as dificuldades enfrentadas pelo hospital e garantiu que não pediu o descredenciamento dos atendimentos do hospital ao Departamento Regional de Saúde.

Aos vereadores, Nering revelou que o Estado tem uma dívida próxima dos R$ 40 milhões com o Frei Galvão. Ele afirmou que o hospital perde muito dinheiro com atendimentos pelo SUS (Sistema Único de Saúde), que o hospital estaria operando próximo do limite e projetando o encaminhamento de pacientes. “A gente acaba perdendo no mínimo 70% para cada R$ 1 milhão de SUS. Se o hospital fatura R$ 2 milhões de SUS, ele perde R$ 1,4 milhão por mês”, explicou. “O que nós estamos tentando fazer é manter os pacientes que já estão em tratamento e que os novos pacientes sejam direcionados a outros serviços, pois estamos além do nosso teto financeiro”.

Durante a sabatina, Nering foi questionado sobre as formas legais de receber a dívida do Estado, que atingiu os R$ 38 milhões. O diretor afirmou que existe apenas uma alternativa, que não será colocada em prática. “Só se eu processar o Estado. Claro que existe essa possibilidade, mas, quais as consequências disso? Nós não vamos processar. Não existe outra forma de receber”, respondeu.

O Frei Galvão atende pacientes de 17 cidades da região. Segundo o diretor, o Estado deveria repassar ao hospital um valor mensal de R$ 100 mil por cada um desses 17 municípios, para que o atendimento continuasse sendo realizado. “Daria um total de R$ 1,7 milhão, além de uma diferença de R$ 300 a R$ 500 mil, dependendo do procedimento”.

Atendimentos – Gilberto Nering negou que o Hospital tivesse enviado à DRS um pedido de descredenciamento de atendimentos de cardiologia, oncologia e hemodiálise. “Isso é uma inverdade, já que só peço que credenciem. Nós dissemos sim, que se fosse para levar embora a cardiologia, poderiam levar também o resto dos serviços. Apenas isso. Compete ao Estado querer ou não descredenciar. Nós vamos continuar atendendo da mesma forma, como sempre atendemos”, rebateu.

Na coletiva de imprensa concedida após a sabatina, Nering revelou que 80% dos funcionários do pronto socorro são do Hospital Frei Galvão. Ainda de acordo com o diretor, o hospital não cobra nada da Prefeitura. Sobre o atendimento na maternidade e ortopedia, ele respondeu que nesses setores particulares, cada um tem seu médico e convênio, e ambas seguem funcionando normalmente, assim como qualquer cirurgia ou outros procedimentos.

O diretor pediu que os vereadores e a Prefeitura se unam para pedir ao Governo do Estado de São Paulo um reajuste no repasse ao Hospital Frei Galvão. A Câmara de Guaratinguetá também receberá a diretora da DRS de Taubaté, Maristela Siqueira Santos e o secretário de Saúde de Guaratinguetá, Edson Riccomi. As visitas ainda não tem datas confirmadas.

Compartilhar é se importar!

3 comentários em “Próximo do teto financeiro, Frei Galvão deixa de atender novos pacientes pelo SUS

  • 16 de maio de 2016 em 23:46
    Permalink

    Isso é mentira do Dr. Gilberto. Ele não está atendendo ninguém. Tinha paciente com cirurgia marcada e autorizada pelo SUS e ele não quis atender. Paciente está quase morrendo, sem assistência do Frei Galvão.

    Resposta
  • 22 de abril de 2017 em 17:43
    Permalink

    If there is lone love, you should be doing pro yourself redress on occasion – journey by as much escape over the extent of yourself as you can. List of all pacthesis games. This means contacting a prompt resource criticism serving to help you with your papers. What factors influence the political socialization of citizens. This is near doing yourself a favor and letting us do the m‚tier in favour of you while you sit back and relax.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>