Prefeitura e Unitau discutem instalação de campus de medicina em Guaratinguetá

Executivo e Universidade se reúnem nesta segunda; termo de interesse deve ser assinado

Estudantes de medicina participam de aula na Universidade de Taubaté; parceria com Guaratinguetá pode abrir novo campus na região (Foto: Divulgação)
Estudantes de medicina participam de aula na Universidade de Taubaté; parceria com Guaratinguetá pode abrir novo campus na região (Foto: Divulgação)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

A Unitau (Universidade de Taubaté) estuda a instalação de um campus de medicina em Guaratinguetá para 2018.

A informação é oficial e a negociação foi confirmada pelo vereador João Pita (PSB). Nesta segunda-feira, a cúpula do Executivo vai se reunir com o pró-reitor da Universidade de Taubaté, Dr. Mário Pelogia, para assinatura de um termo de interesse do município em ter uma unidade de ensino superior de medicina instalada na cidade.

O interesse da universidade em expandir os campus de medicina fizeram com que a Prefeitura se antecipasse e conseguisse a doação, por meio de investidores, de uma área para a construção da unidade de Guaratinguetá. Caso o acordo entre o Executivo e a Unitau seja firmado, o prédio da medicina será construído próximo do bairro Santa Luzia.

A escolha do bairro focou o crescimento no número de residenciais construídos. O local está dentro do Plano de Mobilidade Urbana através do projeto viário “Arco da Fé”, que interligará as cidades de Roseira, Aparecida, Potim e Guaratinguetá. A aposta é que a implantação da universidade ajude a alavancar ainda mais o crescimento da área.

Como a procura pelo curso em Taubaté é grande (a demanda é de 140 novos alunos a cada ano), a Unitau procurou outros dois polos de ensino na região. Além de Guaratinguetá, a universidade estuda a instalação de outro campus no Litoral Norte. “Tudo indica que até o final de 2018 já estaremos fazendo vestibular para medicina em Guaratinguetá”, afirmou o vereador João Pita, animado com a possibilidade.

Atualmente, a cidade tem quatro hospitais. Além do Frei Galvão, que também abriga o Pronto Socorro Municipal, a Santa Casa, a Unimed e a Escola de Especialistas da Aeronáutica atendem a população. Com aproximadamente 120 mil habitantes, Guaratinguetá é indicada como ideal para receber o curso de medicina.

Na próxima segunda-feira, o prefeito Marcus Soliva (PSB), o pró-reitor Dr. Mário Pelogia e o reitor Dr. José Rui Camargo se reunirão para discutir o interesse da cidade em receber o campus de medicina e as necessidades da Unitau para a instalação.

O reitor da Universidade de Taubaté, Dr. José Rui Camargo, foi procurado para responder sobre as negociações com a Prefeitura de Guaratinguetá. De acordo com a chefe de gabinete do reitor, Imara César Ferreira, ainda não há nenhuma novidade referente as tratativas e uma reunião entre as lideranças da universidade e do Executivo está marcada para a próxima terça-feira.

A Unitau confirmou as discussões em fase inicial para implantação de um campus universitário de medicina, nutrição e odontologia, a princípio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>