PM, diretoria de Ensino e secretários debatem reforço na segurança escolar

Proposta do Estado reúne representantes da região em Guará para traçar estratégias

Reunião em Guaratinguetá abriu espaço para debate sobre dificuldades na segurança de escolas (Foto: Leandro Oliveira)
Reunião em Guaratinguetá abriu espaço para debate sobre dificuldades na segurança de escolas (Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Da Região

Em todo o Estado de São Paulo, mais de cinco mil diretores de escolas da rede estadual se reuniram com a Polícia Militar para traçar estratégias, em busca do reforço da segurança dentro e nos arredores das unidades de ensino. Em Guaratinguetá, a reunião contou com a presença de secretários municipais de Educação de cidades da região, além do comando do 23º Batalhão da PM do Interior.

O encontro foi realizado na última segunda-feira, na escola “Conselheiro Rodrigues Alves”. Representantes das prefeituras de Aparecida, Cruzeiro, Lavrinhas, Guaratinguetá, Cachoeira Paulista, Potim e Lorena participaram do debate, que teve como organizador a Diretoria Regional de Ensino. Com aproximadamente três horas de duração, foram apresentadas as necessidades das escolas e o que pode ser feito pela PM para reforçar a segurança.

A iniciativa pela reunião foi da secretaria de Estado Educação, duas semanas após o atentado que terminou com oito mortos em Suzano. Na ocasião, dois jovens invadiram a escola estadual “Raul Brasil” e executaram sete pessoas. Outra vítima foi baleada fora da escola. Os dois assassinos se mataram após o massacre.

Diretor Regional de Ensino, Tarso Gonçalves afirmou que o encontro foi o primeiro de muitos que ainda serão realizados. Para o diretor é importante ouvir dos municípios quais são as principais demandas de cada cidade para que o Estado, os municípios e a PM possam trabalhar juntos no combate a atividades criminais dentro e próximo de escolas.

“Nós entendemos que a rede pública não é só estadual, por isso a reunião geral com todos os secretários de Educação”, explicou Gonçalves. “Esses possíveis problemas que ocorrem, se você puder detectar e trabalhar preventivamente, é o ideal, essa foi a intenção. A reunião foi boa e é necessário que ocorra mais vezes. Somente com o fortalecimento de diferentes setores, educação, segurança e proteção escolar, a gente consegue minimizar situações que são resultados de problemas sociais que se refletem dentro das escolas”, afirmou.

Polícia Militar – Comandante do 23º BPMI, o tenente coronel Hélcio Vieira afirmou que a PM realiza ações preventivas de ronda escolar nas cidades e unidades escolares que mais necessitam de auxílio. O comandante confirmou que a Polícia trabalha em parceria com escolas das redes estadual e municipal, e vai intensificar o patrulhamento nos horários de entrada e saída dos estudantes para reforçar a segurança. “Tudo depende da demanda. Onde há necessidade de aumento de policiamento no perímetro escolar, nós oferecermos. As escolas maiores, onde têm mais ocorrências e maior dificuldade e complexidade, já existe um programa previsto. Outras não, mas toda e qualquer demanda é analisada, estudada e oferecida uma resposta preventiva ou repressiva na medida do possível”, afirmou o comandante.

PM, Diretoria de Ensino e secretarias municipais de Educação iniciaram a discussão sobre a atuação da Polícia Militar em possíveis ocorrências que envolvem alunos. Os representantes do Estado e dos municípios se comprometeram em encontrar uma forma de facilitar a atuação da Polícia Militar em casos internos.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?