Período natalino aumenta preocupação com insegurança para comerciantes de Guará

Após ter prejuízo de R$ 7 mil em roubo, vítima de furto cobra aumento do efetivo policial na praça Conselheiro

Lojas que foram alvo de ação de criminosos na última semana, em Guaratinguetá; comerciantes cobram mais segurança (Foto: Leandro Oliveira)
Lojas que foram alvo de ação de criminosos na última semana, em Guaratinguetá; comerciantes cobram mais segurança (Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

Dois novos furtos em estabelecimentos comerciais no Centro de Guaratinguetá voltaram a preocupar comerciantes e consumidores. Há dez dias do feriado de Natal, lojistas e moradores enfrentam situação que se tornou rotina da região neste ano. Ao longo de 2016, as estatísticas aumentaram. Para uma das vítimas, falta segurança no Centro da cidade.

Na madrugada de sábado, uma loja de games e eletrônicos foi invadida. O bandido arrombou a porta do estabelecimento e levou uma série de equipamentos. O prejuízo estimado pelo proprietário da loja, Rômulo Bruno da Silva, é de R$ 7 mil. “O cara (ladrão) ficou muito tempo na loja, mas aqui na praça não tem segurança nenhuma. De noite, não tem nada. Parece que tem zumbis na rua. Tinha que ter pelo menos uma viatura fazendo rondas. É difícil você investir em câmeras de segurança, porque quando querem roubar, eles vêm, quebram o sensor e a câmera e roubam”.

O comerciante contou que o bandido fez muito barulho quando invadiu o local, já que precisou arrombar a porta. Mas ninguém teria escutado ou visto nada. Rômulo utilizou as imagens de câmeras de segurança de lojas vizinhas. Silva contou que entregou os vídeos à polícia, mas que não adiantou nada. Para ele, a segurança no Centro está comprometida há tempos.

“O policiamento aqui está escasso. No último sábado, meu funcionário foi no meio da praça, onde tinham alguns policiais para avisar do furto. Mas eles disseram que não podem sair do ponto. É meio complicado, a polícia fica barrada na hora de agir. Acho que não é culpa deles, é mais do sistema mesmo”, concluiu.

Na madrugada seguinte, uma loja de roupas, vizinha ao comércio de jogos eletrônicos, foi invadida por um homem. A gerente do comércio preferiu não se identificar, mas disse que, através dos vídeos das câmeras de segurança, a polícia pôde ver um homem bem vestido dentro do estabelecimento. Ele deixou o local com uma sacola vermelha e o prejuízo estimado não foi revelado. As funcionárias foram orientadas a não falar com a imprensa.

Durante o ano, foram registrados furtos e assaltos a comércios e pessoas no Centro da cidade. Farmácias, lojas varejistas, pastelaria, relojoaria e joalherias foram alvos de criminosos nos últimos meses. Os índices de roubo e furto na cidade passam dos 340 e 900, respectivamente, somente nos dez primeiros meses de 2016. Em Lorena, a estatística aponta, para o mesmo período, mais de 560 roubos e 900 furtos. Já em Cruzeiro, o índice é de 270 e 900.

O tenente comandante interino da 2ª Cia da Polícia Militar, Tiago Evilásio, foi questionado sobre os números e possíveis soluções para fortalecer a segurança na região. “A PM realiza diuturnamente o policiamento preventivo ostensivo fardado. Tal policiamento é feito com emprego de diversas modalidades de policiamento, o emprego de cada uma delas é feito por meio de análise criminal e de fatores sazonais”.

Ainda de acordo com o comandante, o policiamento no Centro tem sido feito com efetivo de rádio patrulha, bicicleta, Rocam, ronda escolar e força tática, no período natalino. Evilásio contou também que os militares têm trabalhado nos dias de folga para cumprir as demandas operacionais no horário de maior circulação de pessoas.

Ocorrência – Uma padaria foi assaltada na noite da última segunda-feira em Lorena. O caso é investigado e até agora os ladrões não foram localizados.

Por volta das 18h30, um bandido usando uma pistola ameaçou os funcionários da padaria, que fica na avenida Ministro Salgado Filho, no Pedregulho, durante um roubo. Em seguida, o assaltante exigiu que a gerente do comércio entregasse o dinheiro que estava no caixa. Após pegar R$ 200, o assaltante fugiu por uma rua lateral do estabelecimento.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?