Guaratinguetá prepara entrega de carnês do IPTU sem Correios

Prefeitura troca o sistema de distribuição para não correr riscos de atrasos; contribuintes podem imprimir boletos pelo site da Prefeitura

Rua no Campo do Galvão; Prefeitura de Guaratinguetá inicia entrega de carnês a partir do próximo dia 10 (Foto: Arquivo Atos)
Rua no Campo do Galvão; Prefeitura de Guaratinguetá inicia entrega de carnês a partir do próximo dia 10 (Foto: Arquivo Atos)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

A distribuição dos carnês do IPTU de Guaratinguetá neste ano terá início no próximo dia 10. Os boletos serão distribuídos ainda na primeira quinzena de fevereiro por uma empresa, sendo descartada a entrega através dos Correios. A informação foi confirmada pela secretária da Fazenda do município, Tânia Mara Reis.

Antes da entrega dos boletos, moradores se mostraram preocupados quanto ao recebimento dos carnês do IPTU. O Município fez uma parceria com uma empresa que fará a entrega das contas. “Não haverá vinculação com a empresa Correios, até mesmo com a preocupação de ocorrer alguma demora nessa entrega. É importante ressaltar que os carnês serão entregues dentro do mês de fevereiro. A primeira parcela terá vencimento no dia 15 e as demais no mesmo dia dos meses subsequentes”, esclareceu a secretária.

Quem preferir imprimir o boleto sem depender da entrega dos carnês pode fazê-lo através do site guaratingueta.sp.gov.br. No portal, o contribuinte poderá visualizar a via, salvar o arquivo ou imprimir diretamente e, posteriormente, efetuar o pagamento. O IPTU poderá ser pago por meio de cota única, pago em março, ou em dez parcelas estendidas ao longo do ano.

Cofre cheio – O processo de georreferenciamento, feito para identificar ampliações, alterações e construções que não foram devidamente informadas à Prefeitura flagrou mais de vinte mil imóveis irregulares. Desse total, 2.250 edificações foram construídas, enquanto o proprietário pagava o IPTU referente a um simples terreno. Outros 18.268 imóveis foram ampliados e não foram informados ao Município.

“Esses carnês já estão sendo confeccionados com essas alterações e serão entregues dentro do mês de fevereiro”, respondeu a secretária, ao ser indagada sobre o valor do IPTU corrigido, que serão cobrados a partir desse ano dos proprietários que tinham construções sem a devida regularização junto ao cadastro imobiliário do município.

A correção corresponde um total de R$ 3,362 milhões a mais aos cofres públicos.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?