Guará e Lorena alcançam pódio da geração de emprego em novembro

Vale tem saldo positivo no Cageg; Aparecida registra o pior resultado da região

Comércio segue como um dos maiores empregadores; Vale tem alta (Foto: Arquivo Atos)
Comércio segue como um dos maiores empregadores; Vale tem alta (Foto: Arquivo Atos)

Lucas Barbosa
Regional

Dados divulgados pelo Ministério do Trabalho no último dia 20 revelaram que o Vale do Paraíba registrou um saldo positivo na geração de empregos em novembro. Enquanto Guaratinguetá e Lorena ficaram entre as três cidades que mais empregaram na região, Aparecida foi o destaque negativo do índice.

De acordo com as estatísticas do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o Vale do Paraíba teve 1.344 contratações a mais do que demissões no penúltimo mês do ano. O saldo é quase três vezes maior ao do mesmo período de 2017, que foi de 359.

O comércio foi o setor que mais gerou oportunidades na região, com um saldo favorável de 2.015 admissões.

O levantamento revelou ainda que novembro foi o quarto mês consecutivo que houve alta na geração de postos de trabalho no Vale do Paraíba. Já na soma dos 11 meses, o saldo favorável chega a 7.411 empregos.

Em novembro, São José dos Campos liderou o “Ranking do Emprego” com um saldo positivo de 480 vagas.
Na vice-liderança, Guaratinguetá contabilizou 185 contratações a mais do que desligamentos. O resultado foi impulsionado pelos setores do comércio e da construção civil, que respectivamente tiveram saldos favoráveis de 158 e 51.

Já o terceiro do lugar do “pódio” é ocupado por Lorena, que contabilizou um saldo positivo de 79 empregos. O resultado foi puxado pelos setores do comércio, com 43 vagas, e da construção civil, que chegou a 40 oportunidades.

As demais cidades da região que registraram um saldo favorável na geração de empregos em novembro foram Caçapava (73), Jacareí (54), Cruzeiro (49), Taubaté (21), Pindamonhangaba (18), Campos do Jordão (17), Roseira (10), Santa Branca (5) e Lavrinhas (3).

Contramão – Município que teve mais demissões na região, Aparecida obteve um saldo negativo de -126 postos de trabalho. O setor responsável pela baixa foi o de administração pública direta e autárquica, impulsionado pelas demissões na Câmara e Prefeitura em novembro.
Os outros municípios que também tiveram números negativos foram Tremembé (-53), Cachoeira Paulista (-19), São Bento do Sapucaí (-13), Queluz (-9), Piquete (-4), Potim (-4) e Canas (-1).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>