Estrutura terceirizada em Guará e blocos em Pinda são destaques do Carnaval regional

Cidades preparam festa em 2018; com repasse de R$ 50 mil cada, escolas de Guará voltam à avenida

Bloco de Carnaval na Getúlio Vargas, em Guaratinguetá; cidade terá R$ 50 mil para cada escola participante e estrutura terceirizada em 2018 (Foto: Arquivo Atos)
Bloco de Carnaval na Getúlio Vargas, em Guará; cidade terá R$ 50 mil para cada escola participante e estrutura terceirizada em 2018 (Foto: Arquivo Atos)

Lucas Barbosa
Regional

Faltando cerca de um mês para o Carnaval, os municípios da região já se movimentam para tentarem garantir o sucesso do evento.

Além do maior investimento da sub-região 3 do Vale do Paraíba, que conta com nove cidades, Guaratinguetá aposta no retorno do tradicional desfile das escolas de samba para agradar os foliões.

Há quatro anos sem desfilarem, as agremiações de Guaratinguetá voltarão neste ano a levar cores e samba para a avenida Getúlio Vargas, na Vila Paraíba. De acordo com o secretário de Turismo, Felício Murade, o Município repassará R$ 50 mil para cada uma das escolas Acadêmicos do Campo do Galvão, Mocidade Alegre do Pedregulho, Embaixada do Morro, Bonecos Cobiçados e Unidos do Tamandaré.

Já em estrutura, a Prefeitura contratou por R$ 800 mil uma empresa que será responsável pela organização do evento. “Comparado a 2014, último ano que contou com o desfile das escolas de samba, o investimento para este ano terá uma economia de cerca de R$ 300 mil. Além do desfile das agremiações, teremos blocos carnavalescos e shows musicais. Algumas das atividades serão gratuitas e outras pagas, para subsidiar o custo do Carnaval”, explicou Murade.

Já a cidade vizinha, Lorena, fará um investimento bem mais modesto, atingindo somente R$ 21 mil. A folia, que ocorrerá na praça Doutor Arnolfo de Azevedo (Centro), este ano contará com um dia a mais de festividades do que o de 2017.

Em nota oficial, além de informar que não haverá repasse para as escolas de samba, a Prefeitura ressaltou que durante o feriado haverá programação especial para as crianças durante o período da tarde. Já à noite, será a vez das apresentações de bandas de marchinhas carnavalescas.

Em Pindamonhangaba, que ainda não divulgou o valor do investimento, o Carnaval contará com novo percurso dos blocos de São Luiz do Paraitinga, que sairão do Largo do Quartel e irão até ao Parque da Cidade. Segundo o coordenador de Eventos, Ricardo Flores, a mudança do trajeto possibilitará a economia de recursos e uma maior segurança para as apresentações noturnas. “Os blocos tradicionais de Pinda continuarão desfilando pelas ruas da cidade. A única coisa que mudou é o trajeto dos blocos de São Luiz. De uma maneira geral, podemos resumir que as atrações que aconteciam na avenida agora passarão para o Parque da Cidade”.

O Executivo explicou ainda que para garantir a segurança durante a noite, toda a área de mata do Parque da Cidade será isolada com grades de isolamento, evitando o acesso indevido. Todo o trajeto dos blocos será monitorado pelas câmeras de segurança do COI (Centro de Operações Integradas). No local do palco haverá torres de fiscalização da Polícia Militar, além de um portal de entrada monitorado por seguranças particulares e guardas municipais.

Os foliões que visitarão Silveiras acompanharão desfiles de blocos carnavalescos e apresentações de bandas. O evento, orçado em R$ 60 mil, ocorrerá na Praça da Matriz, no Centro. Além do apoio da Polícia Militar, 25 seguranças particulares atuarão no local.

Já em Cruzeiro, a Prefeitura revelou que até o momento não existe a previsão da realização do Carnaval.

Silêncio – A reportagem do Jornal Atos solicitou informações sobre o evento em Aparecida, Cachoeira Paulista, Canas e Potim, mas as prefeituras não encaminharam respostas até o fechamento desta edição.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?